Saúde

Autocuidado feminino é amor próprio

Faça por você o que deseja e espera que os outros façam

É muito comum nós, mulheres, nos distrairmos de nós mesmas. Desde que nascemos somos convocadas a cuidar das coisas e dos outros. Assim, vamos assumindo esse lugar e nos descuidamos de nós mesmas. Para a psicóloga Claudia Pimentel, “cuidar de si é essencial, é algo que jamais deveria ser negligenciado”.

A pauta não trata de cuidados com a saúde física ou de caprichar no visual para elevar a autoestima, embora ambos sejam relevantes. O que pretendemos destacar aqui é a importância de fazer por si mesma tudo que espera receber dos outros.

“Cuidar de si não significa ‘somente eu’, mas ‘eu também’. Enquanto seu amor próprio não estiver no topo da lista de prioridades, ele não fará parte da sua vida. Preste atenção e se aconchegue em você”, orienta Claudia.

O criador da Gestalt-terapia, Fritz Perls, fala da importância da distração como descanso, calma. “Não se trata de perder a capacidade de atenção, mas de permitir-se o relaxamento, que leva ao bem-estar e a saúde. A vida exige muito de nós, a rotina nos deixa exauridas, cansa o corpo e a cabeça. Por isso a mulher precisa ter momentos para não pensar nas obrigações, atividades, contas, nada de problemas”, afirma Claudia.

O que é a distração ideal, só a pessoa pode definir. Pode ser um livro, um filme, uma conversa leve com amigas, massagem terapêutica, pode ser um passeio na natureza, ou outra atividade. “Tem que haver regularidade, 20 minutos por dia, 3x por semana 2 horas por semana…a pessoa é quem define o que for mais conveniente para ela. É fundamental que haja regularidade e compromisso com o tempo dedicado a si e mais ninguém. Cuide-se, seu corpo e sua mente agradecem”, conclui a psicóloga.

Tags : amor proprioautocuidadofeminino
Bruna Munhoz

The author Bruna Munhoz

Leave a Response