Cultura

Cultura

“SOBRE RODAS”, PRIMEIRO LONGA DE MAURO D`ADDIO, ESTREIA DIA 14 DE MARÇO

cartaz_A3

*** vencedor de melhor filme no TIFF Kids – Festival Internacional de Toronto e no Chicago International Children’s Film Festival

Estreia no dia 14 de março, nos principais cinemas do país, “Sobre Rodas” – de Mauro D`Addio. O primeiro longa do diretor foi eleito o melhor filme no TIFF Kids – Festival de Toronto (Canadá), no Chicago International Children’s Film Festival (EUA) e na Mostra Geração, no Festival do Rio.

“Sobre Rodas” – conta a história de Lucas (Cauã Martins), de 13 anos, que volta a escola depois de um acidente que o deixou sem movimento nas pernas. Lá, ele conhece Laís (Lara Boldorini), também com 13 anos, e juntos partem por estradas de terra interioranas – em busca do pai que a menina nunca conheceu. Nesta aventura eles acabam conhecendo um ao outro.

“O filme nasceu de um desejo de movimento, de viagem, de navegar a vida e descobrir o mundo. Queria contar a história desse momento de passagem da infância para a adolescência, esse momento belo e tumultuado de nossas vidas, quando saímos da ‘concha’, fazemos amigos, nos apaixonamos”, conta Mauro, que também assina o roteiro.

Produzido pela Klaxon Cultura Audiovisual e Hora Mágica Filmes e distribuído nos cinemas pela própria Klaxon Cultura Audiovisual, “Sobre Rodas” já foi selecionado para mais de 20 festivais ao redor do mundo e lançado na Romênia e na Bélgica.  No Brasil, o filme foi exibido nas mostras infantojuvenis dos festivais de Gramado, Rio, Brasília, CineBH, Tiradentes, Panorama Coisa de Cinema e FICI.

Confira o trailerhttps://youtu.be/3pLVtRnmi_E

Classificação Indicativa: Livre

“Sobre Rodas” nas redes sociais

facebook.com/sobrerodasofilme

instagram: @sobrerodas_ofilme

 

Sobre o diretor

Mauro D’Addio é roteirista, diretor e produtor brasileiro. “Sobre Rodas” é seu primeiro longa-metragem. Selecionado em diversos festivais do Brasil e do mundo, conquistou o Prêmio da Audiência de Melhor Filme no TIFF Kids 2017 (Canadá), Prêmio do Júri de Melhor Longa em Live-action no 34th Chicago International Children’s Film Festival (EUA), na Mostra Geração do Festival do Rio, Prêmio SIGNS no Festival Internacional de Filmes Infantojuvenis de Schlingel (Alemanha), o Prêmio da Audiência no Freeze Frame Festival (Canadá), entre outros. Dirigiu os curtas metragens “Kunumi, o Raio Nativo” (documentário, 2016), realizado em coprodução com a Holanda, finalista do Prix Jeunesse International (Alemanha) e ganhador dos prêmios de Melhor Documentário e menção honrosa no prêmio SIGNIS no festival Divercine (Uruguai),  “A Menina do Mar” (ficção, 2010), “O Morro da Guerra Eterna” (animação em stop-motion, 2011), “Distúrbio” (2005), “Saia Santa” (2004), além de projetos para clientes como Sesc, SescTV, Fundação Victor Civita, entre outros.

Sobre os Protagonistas

Cauã Martins

No ar com o personagem Otto na série “Escola de Gênios” do Canal Gloob, Cauã Martins já participou e protagonizou diversos filmes nacionais como “Laços – Turma da Mônica” (2018)“Morto não fala” (2016)“Bingo – O rei das manhãs” (2015)O ator também atuou em “Chaplin O Musical”, “Broadway” (Produção Claudia Raia, 2015) e “Rei Leão” (2014).

Lara Boldorini

Atriz formada pelo Curso de Teatro/TV e Cinema de Emílio Fontana, em São Paulo. Foi protagonista de “A Grande Viagem – série” da EBC (TV Brasil). Participou também da novela do SBT “Patrulha Salvadora” e da Peça Teatral “Sonho de uma noite de verão” de Shakespeare.

Sobre as Produtoras e Distribuidora

 Klaxon Cultura Audiovisual

A Klaxon Cultura Audiovisual foi criada em 2008 em com a missão de contribuir para o desenvolvimento da cultura e da indústria audiovisual nos diferentes segmentos em que atua. Inicialmente, teve suas atividades concentradas na realização e apoio a mostras e festivais audiovisuais no Brasil, com foco na organização de projetos voltados para formação de público e acesso a obras. Produziu uma quinzena de mostras de cinema temáticas como “Cine MPB” (2012 e 2013) e “Downtown NY” (2014/2015). Produziu, também, retrospectivas de importantes diretores como Chris Marker (2009), Marguerite Duras (2009), Luc Moullet (2011) e Péter Forgács (2012).

 

Em 2012, a empresa passou a produzir conteúdo audiovisual para cinema e televisão, dedicando-se nos últimos anos ao desenvolvimento e realização de projetos artísticos de novos talentos do setor audiovisual.  Em 2017 lançou em salas de cinema seu primeiro longa-metragem, “Um Casamento”, dirigido por Mônica Simões. O filme foi distribuído pela Pandora Filmes e codistribuído pela SPCine por meio de edital para tal finalidade, com recursos da SPCine e do FSA. Em 2018 teve sua primeira coprodução internacional finalizada, o longa de ficção boliviano “Eugenia”, dirigido por Martin Bouloq premio de Melhor Roteiro Festival Internacional de Guadalajara, México, 2018 e participou da competição do Festival de Mar del Plata. Em 2019 a empresa lança através de distribuição própria em salas de cinema o longa Sobre Rodas, longa de ficção infanto-juvenil, dirigido por Mauro D’Addio, premiado no Toronto International Film Festival Kids, Chicago International Children’s Film Festival, Festival do Rio e Schlingel International Film Festival for Children and Youth. Tem distribuição garantida na Bélgica, Luxemburgo, Holanda, Romênia e Polônia. Também em 2019 lança Diz a Ela que me viu chorar, longa documental dirigido por Maíra Bühler, que terá sua estreia internacional nos festivais True False (EUA) e Cinéma du Réel (França).

Hora Mágica Filmes

A Hora Mágica Filmes é uma empresa produtora de conteúdo audiovisual, foi fundada por Mauro D`Addio em 2014. Em 2017, a Hora Mágica lançou o longa-metragem infantojuvenil Sobre Rodas, uma coprodução com a Klaxon Cultura Audiovisual. O filme recebeu o prêmio de público na sessão infantojuvenil do Festival de Toronto (Canadá), foi eleito melhor filme pelo júri do Chicago International Children’s Film Festival (EUA), da Mostra Geração no Festival do Rio e recebeu o prêmio SIGNIS no Schlingel International Film Festival for Children and Young Audiences (Alemanha). A Hora Mágica coproduziu, com a holandesa Free Press Unlimited, o documentário “Kunumi, O Raio Nativo” exibido em 25 países pela rede WaDaDa News for Kids, finalista do Prix Jeunesse International (Alemanha), eleito melhor Documentário para Jovens no Festival Divercine (Uruguai). Em parceria com a Fundação Victor Civita e Fundação Roberto Marinho, realizou a edição de 2014 do Educador Nota 10, exibido no Canal Futura, além de outros projetos com parceiros como o Sesc.

 

Entrevista Diretor e Roteirista – Mauro D`Addio

Como surgiu a ideia do “Sobre Rodas”?

Sobre Rodas nasce desse desejo de movimento, de viagem, de navegar a vida e descobrir o mundo. Queria contar a história desse momento de passagem da infância para a adolescência, esse momento belo e tumultuado de nossas vidas, quando saímos da “concha”, fazemos amigos, nos apaixonamos…

 Fale um pouco do processo de criação do filme?

A criação, para mim, é sempre um processo muito intenso, de imersão e trabalho, passo a pensar, respirar o tema, os personagens, as possibilidades, é um processo de encantamento com uma história, aí as peças começam a se encaixar e fazer sentido, tudo sempre guiado por muita pesquisa, conversas, trocas e amadurecimentos.

 

Alguns dos seus projetos anteriores já envolviam a temática infantojuvenil. O que te levou a se envolver com estes temas?

 Sinto que nossa sociedade menospreza muito a força de nossa infância e juventude, suas otencialidades e singularidades. Creio ser fundamental pensarmos que nossas crianças são seres plenos, inteligentes, com demandas próprias, problemas, desejos, sonhos e desafios. É muito importante criarmos conteúdos de qualidade, que sejam capaz de ajudá-los nesse entendimento do mundo e de seu lugar nele. Um entendimento que acolha a diversidade e singularidade de cada um, que os auxilie na sua formação cidadã e, portanto, no nosso futuro.

Considero que trabalhar com e para o público infantojuvenil é uma tarefa linda e quem o faz com responsabilidade e afeto, constrói um presente de potências e um futuro de muitas possibilidades.

 

Qual a expectativa de lançar o primeiro longa? 

Estou muito feliz em lançar o filme no Brasil. Ele já foi lançado na Romênia e na Bélgica, e já fui para diversos países com o filme, acompanhando uma linda acolhida com plateias infantojuvenis de países como Canadá, EUA, Alemanha, Chile, Polônia, etc. A razão de ser de um filme é chegar no público e o cinema é meu templo, considero que o cinema é um espaço de sonhos e trocas, além de um ambiente de socialização. Por tudo isso, é especial que o filme chegue no público brasileiro, tenho visto plateias lindas em festivais, são crianças, jovens, mães, pais, educadores, muita gente tocada pela experiência de ver o filme no cinema. Creio ser fundamental este trabalho de formação de público e Sobre Rodas é um filme especial neste sentido, poucas produções trazem uma proposta similar, considero uma ótima oportunidade para um público infantojuvenil assistir um filme brasileiro na telona e viverem um momento único na sala de cinema. Quem não lembra do filme que viu no cinema aos treze anos? Aquele cinema com o crush, com os amigos, com a família, é algo que marca para a vida toda.

 

Conta pra gente como foi a escolha do elenco e dos locais de filmagem?

A escolha de elenco foi um processo longo, testamos cerca de 260 pré-adolescentes para selecionar os quatro que integram o elenco principal e de apoio. Passamos por agências, escolas públicas e particulares, escolas de teatro, tudo para achar as pessoas certas. Depois fizemos um processo de um mês de preparação de elenco com a Ariela Goldman e colaboradores. Sou muito grato por termos encontrado a Lara e o Cauã, eles trouxeram uma força de vida única para os personagens e encheram o set com uma vibração só deles e muito especial.

Passamos meses viajando pelo interior de São Paulo em busca da cidade para filmarmos, tínhamos limitações orçamentárias então não podíamos filmar muito longe, até que encontramos Monte Alegre do Sul, estávamos quase definindo uma cidade próxima de lá, mas resolvi, por indicação de uma amiga, passar lá para ver, era fim de tarde, quase não dava para ver as estradas, mas na hora me apaixonei pela cidade e por lá ficamos.

Ficha Técnica

Elenco principal
 

Laís                                                                Lara Boldorini

Lucas                                                             Cauã Martins

Caio                                                                Marcio Magno

Rita                                                                Georgina Castro

Seu Cesar                                                       Arthur Kohl

Laura                                                              Simone Iliescu

Luis                                                                Geraldo Rodrigues

Vó Neusa                                                        Nani de Oliveira

Durval                                                            Vinicius Ferreira

Dona Pereira                                                  Vera Barreto Leite

Einstein                                                          Carlos Careqa

Julia                                                               Ana Laura Souza

Maria                                                              Juliana Belmonte

Professora Odete                                           Vaneza Oliveira

 

Créditos principais
 

Direção e Roteiro                     Mauro D`Addio

Produção                                 Beatriz Carvalho

Mauro D`Addio

Rafael Sampaio

Produção executiva                  Beatriz Carvalho

Direção de Fotografia             Otavio Pupo

Edição                                     Silvia Hayashi

Direção de Arte            Fernanda Carlucci

Colorista                                  Alexandre Cristófaro

Música Original                       Lucas Marcier

                                                Fabiano Krieger

Desenho de Som                      Rafael Benvenuti

Preparação de Elenco            Ariela Goldmann

Produção de Elenco               Rafael Aidar

                                               Ingrid Souza

Som Direto                               Fred França

Direção de Produção                Madan Almeida

Produção de Set e Frente      Eduardo Basile

1˚ Assistente de Direção        Wally Araújo

Maquiagem                              Marcos Freire

Figurino                                   André Simonetti

Produção de Objetos                Mario Surcan

Consultoria de Roteiro            Marcelo Starobinas

Vfx                                           Ricardo Kodó

Motion                                        Renato Batata

Animação dos créditos               Claire Cuinier

Classificação Indicativa               Livre

 

Leia mais
Cultura

Alex Flemming apresenta exposição inédita na Galeria Emmathomas

images

O artista reflete sobre o atual cenário político utilizando metáfora bíblica

cid:15500846435c646a2309285150540275@analimacomunicacao.com

A Galeria Emmathomas receberá a partir de 14 de fevereiro a exposição “ALEX FLEMMING”, com sua mais nova série de trabalhos criada conceitualmente em Berlim em 2018. As 28 peças apresentadas foram trabalhadas pelo artista em programa de residência na Fundação Marcos Amaro em Itú. O artista, que chama sua nova série de ‘Ecce Homo’, utilizou pias de banheiro das décadas de 70 e 80 nas quais esculpiu, com ponta de diamante, desenhos de mãos.

As pias são mostradas de maneira não convencional: são postas em pé como um objeto que remete à forma dos altares domésticos do barroco brasileiro. Ao todo são 28 pias de formatos e cores diferentes, que farão uma metáfora sobre como as pessoas se comportam no atual cenário político, lavando as mãos para as grandes responsabilidades que o país enfrenta.

Alex Flemming utilizou a passagem bíblica sobre a crucificação de Jesus Cristo como base de sua crítica. Ecce Homo são as palavras que Pôncio Pilatos teria dito ao apresentar Jesus perante a multidão e ordenar que eles escolhessem o destino do filho de Deus. Após o povo optar pela crucificação de Jesus Cristo, Pôncio Pilatos lavou as mãos diante de todos, e disse: “estou inocente do sangue deste justo. Considerai isso”. Disso nasceu o ditado ‘lavo as minhas mãos’.

Apropriando-se de um objeto utilizado literalmente por todos os brasileiros, Alex Flemming nos traz a questão da responsabilidade que atinge a todos nós, independente de gênero, classe social ou religião. Flemming se utiliza da História da Arte ao lembrar Marcel Duchamp com seu ready-made, mas dá um passo em outra direção ao se apropriar da pia e modificá-la com um desenho esculpido.

De acordo com sua trajetória, quando sempre se revelou um apaixonado colorista, o artista se utiliza de pias fabricadas no Brasil nas décadas de 70 e 80 quando foram produzidas cores chamadas de rosa-bebê, azul-calcinha, verde-esmeralda ou roxo-beterraba. Flemming mostra o Brasil tanto diretamente através de seu passado recente, como conceitualmente ao nos provocar com a metáfora desse dito popular (Lavar as mãos), promovendo uma discussão sociológica através desses objetos.

O Artista Alex Flemming afirma: “…a minha obra sempre teve um carácter político. Já denunciei a tortura durante a ditadura militar nos anos 70, a morte da natureza e os conflitos ecológicos nos anos 90, quando também discursei sobre os conflitos ao redor do mundo com a série Body-Buiders. Em 2002 criei a série Flying Carpets sobre os atentados de 11 de setembro e em 2016 a série Anaconda, uma reflexão plástica sobre os horrores da ditadura do Estado Islâmico se escondendo sobre a linda tradição cultural do Oriente. A série Ecce Homo propõe uma reflexão plástica do fato de lavarmos nossas mãos em questões nacionais importantes, deixando-as para serem decididas por políticos e outros poderosos, invertendo assim a relação bíblica”. O artista também faz questão de deixar claro que, em seu entender, toda obra de arte deve ser bela, sedutora, intrigante, arrebatadora.

A mostra, com curadoria de Ricardo Resende e catálogo com cerca de 50 páginas, acontecerá na Galeria Emma Thomas no dia 14 de fevereiro e ficará em cartaz até 22 de março de 2019.

SERVIÇO

EXPOSIÇÃO:          ALEX FLEMMING – Série Ecce Homo

Curadoria:             Ricardo Resende

Local:                       Galeria Emmathomas

Endereço:              Alameda Franca, 1054 – Jardim Paulista (São Paulo)

Temporada:          14 de fevereiro até 21 de março

Funcionamento: Seg-Sex 11h-19h
Sáb 11h-15h

 Entrada gratuita

Leia mais
Cultura

Odd Art Gallery promove um bate papo gratuito sobre arte com Alex Flemming

alex-flemming (1)

O evento acontecerá no dia 20 de Fevereiro às 18h 

 

Odd Art Gallery, novo estúdio de tatuagem e espaço dedicado aos amantes de arte, promoverá no dia 20 de fevereiro (quarta-feira) às 18h, um workshop gratuito com o artista plástico Alex Flemming.

Residente na Alemanha, o artista que está de passagem pelo Brasil com a sua exposição ‘Ecce Homo’ na galeria EmmaThomas do dia 14 de fevereiro até o dia 21 de março. O artista utilizou pias de banheiro das décadas de 70 e 80 nas quais esculpiu, com ponta de diamante, desenhos de mãos. As obras fazem uma metáfora sobre como as pessoas se comportam em relação à política, lavando as mãos para as grandes responsabilidades que o país enfrenta.

O evento que abre as portas do Espaço de Workshop do novo estúdio acontecerá no Alto da Boa Vista, em São Paulo e as vagas para participar são limitadas e mediante a inscrição por e-mail .

A ideia do local, que funciona como estúdio de tatuagem, galeria de arte e espaço dedicado à realização de workshops, partiu do proprietário e tatuador Diego Avellar, que aos 25 anos e depois de passar por alguns estúdios, sentiu a necessidade de investir em um lugar totalmente diversificado.

“Receber um dos maiores artistas plásticos brasileiros da atualidade inaugurando este espaço de aprendizado é, sobretudo, uma honra! Esperamos que este evento seja o primeiro de muitos e que outros grandes artistas possam palestrar e dividir suas visões sobre a arte e suas vertentes.”, comenta Diego, proprietário da Odd.

Serviço:

Bate Papo com Alex Flemming

Quando: 20 de fevereiro

Horário: À partir das 18h

Onde: Odd Art Gallery

Endereço: Av Vereador José Diniz, 1038 – Alto da Boa Vista

Inscrições: oddartgallery@gmail.com  com Nome completo, Telefone, e-mail e RG.

 

Sobre Alex Flemming

“Ser artista é aceitar o desafio de se expressar diferentemente conforme a vida evolui”, diz Alex Flemming. Filho de um piloto e de uma aeromoça, ele é um cidadão do mundo. Formado em Cinema pela Fundação Armando Álvares Penteado, o artista surgiu no meio artístico nos anos 70, com gravuras sobre o cotidiano e contestação sócio-política. Iniciou intensa dedicação à pintura quando ganhou bolsa de estudos da Fundação Fulbright e cursou o Pratt Institute de Nova York. Atualmente, Flemming mora na Alemanha, mas visita o Brasil com frequência para fortalecer suas raízes.

Leia mais
Cultura

BRita BRazil lança livro com relatos de vítimas da bebida ayahuasca após o falecimento do seu filho

Em alta BRITA BRAZIL e CARLOS VEREZA- 21-1-19 Foto Armando Millem

Primeiro livro de BRita BRazil conta sobre danos mentais e físicos do Ayahuasca (Santo Daime), através dos depoimentos de 43 vítimas

CAPA LIVRO RELATOS (BRita BRazil)- Foto Alex MacDowell

“Um trabalho de pesquisa de uma mãe que não quer que ninguém passe pelo desespero que a nossa família passou”. Assim BRita BRazil define o seu primeiro livro, ‘Relatos, que será lançado pela editora Fontenelle Publicações, no dia 31 de janeiro, data do aniversário da autora, às 20h, no quiosque QuiQui, em São Conrado, no Rio, e que tem entre os sócios, Rick Amaral, filho do empresário Ricardo Amaral. Em São Paulo, o lançamento acontecerá na sexta, 15 de fevereiro, às 19h, no Espaço Cultural ‘Integra núcleo de desenvolvimento humano’, na Vila Mariana.

O objetivo de BRita BRazil é alertar à população brasileira dos perigos da bebida ayahuasca, mais conhecida como Santo Daime, uma droga natural, que contém como substância alucinógena, o DMT, ilegal na Holanda, mas comercializada no Brasil e está na lista dos ópios e dos psicotrópicos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A obra surgiu após a morte drástica e precoce, em 2016, do seu filho, o baixista Rian Brito, que tinha 25 anos, neto do humorista Chico Anysio e filho do ator Nizo Neto. Segundo ela, o jovem pesquisou e como não encontrou nada que falasse sobre os efeitos colaterais, aceitou o convite do melhor amigo para experimentar. Em dezembro de 2014, teve um surto psicótico na Porta do Sol, conhecida como o Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência.

Foram dois anos de pesquisas, diante de muita dor para nascer a publicação, que possui 43 relatos de vítimas e familiares delas, por consequência da experiência do ayahuasca e depoimentos de médicos conceituados, a opinião técnica do Delegado da Polícia Federal de Brasília, Bruno Fontenele Cabral, entre outros. Em ‘Relatos’BRita também mostra sua visão, após ter enfrentado com profundidade esse assunto, além de apresentar uma lista com 33 sintomas da doença, gerada pelo Ayahuasca.

“Quando comecei a falar sobre isso na mídia, criando a Campanha de Alerta aos Perigos do Ayahuasca, fui persistentemente agredida virtualmente por usuários e frequentadores da seita. Ninguém tem ideia do terror que vivenciamos, por um ano e quatro meses, com a doença que o meu filho adquiriu após ingerir esse ‘veneno’. Desde então, decidi me isolar para pesquisar e quero agora, com o livro, dar continuidade e poder salvar muitas vidas. Essa ação deveria ser desenvolvida pelo Governo, pois é assunto de saúde pública, e não por uma simples mãe. A grande covardia é que não avisam aos jovens que estão ingerindo uma droga, diluindo seu teor gravíssimo na água, ao usar o termo ‘chá’”, afirma BRita BRazil, que teve a honra de ter nessa publicação, a orelha escrita pelo renomado ator, Carlos Vereza, que vai abrilhantar o lançamento, no Rio, tocando flauta.

Além dessa obra, que estará à venda no site da ‘americanas.com’, a partir de 1 de fevereiro, a autora já escreveu outros seis livros, que serão publicados até 2020.

Sobre a autora:

BRita BRazil ficou conhecida como Márcia Brito, atriz, compositora e modelo nas décadas de 60, 70 e 80, uma top do mundo da moda, em campanhas publicitárias, passarelas, comerciais, editoriais e capas de revistas. Na TV, interpretou Flora Própolis, que tinha o famoso bordão, “Viva a Natureza”, no humorístico “Escolinha do Professor Raimundo”, da Rede Globo. A personagem foi criada pelo sogro, Chico Anysio, em homenagem à sua longa luta ecológica. Em 2014/2015 BRita atuou em Malhação como Indira. A mudança do nome artístico para BRita BRazil há 19 anos, partiu da decisão de entrar na carreira musical como compositora, sem misturar as bagagens anteriores, com a da música.

 

SERVIÇO:

Lançamentos do livro “Relatos”

Autora: BRita BRazil

Rio de Janeiro

Dia: Quinta-feira – 31 de janeiro de 2019

Horário: 20h

Local: Quiosque QuiQui

Endereço: Avenida Prefeito Mendes de Morais, Praia de São Conrado (em frente ao número 900).

Obs: O livro estará à venda no dia do lançamento e, a partir do dia 1 de fevereiro de 2019, no site americanas.com

São Paulo

Dia: Sexta-feira – 15 de fevereiro de 2019

Horários: Sessão de autógrafos – 19h / Debate – 20h

Local: Espaço Cultural ‘Integra núcleo de desenvolvimento humano’

Endereço: Rua Bagé, 19 – Vila Mariana

Telefone: (11) 5084-0878

Leia mais
Cultura

DANIEL ARAÚJO INOVA COM SHOW DE HUMOR QUE TRAZ TEMA DE AUTO AJUDA

Daniel1

DANIEL ARAÚJO INOVA COM SHOW DE HUMOR QUE TRAZ TEMA DE AUTO AJUDA

Espetáculo terá única apresentação em dezembro no Teatro Bibi Ferreira (SP)

Inspirado nessa época de métodos de auto ajuda, promessas para se alcançar sucesso fácil e paliativos para tirar as pessoas do estress e da depressão, o músico e comediante Daniel Araujo estreia seu novo show, STAND UP COACHING, com uma sátira a esse novo e super explorado conceito que enche as redes sociais e a mídia de vídeos motivacionais, frases de impacto e filosofias duvidosas.

Com mais de meio milhão de seguidores e vencedor do reality show “Além do Peso” (Record 2015), Daniel traz na bagagem uma trajetória que começou despretensiosamente nos palcos das igrejas, onde se apresentou durante 10 anos unindo humor e espiritualidade e foi se expandindo para outros meios, provando que seu conteúdo tem potencial para alcançar os mais diversos públicos. Versátil, criativo e com um senso de humor que não poupa nem ele mesmo, Daniel vem escrevendo uma história cheia de projetos que passeiam pela música e pelas artes cênicas de um modo autêntico e irreverente.

No roteiro do novo espetáculo ele dá diversas dicas de como se dar bem em várias áreas da vida e falhar em todas, mostrando ao público de uma forma engraçada e interativa que sucesso não é um destino, mas um caminho de erros, acertos e claro, de muitas risadas!

O slogan irônico do novo show “Ele vai te ajudar a chegar onde ele nunca chegou!”, dá o tom da comédia que o público encontrará pela frente. Vale a pena conferir o jeito que Daniel encontrou para produzir um humor leve e original, usando um assunto da moda para lembrar o público que sorrir pode ser sim a melhor terapia.

SERVIÇO:

Stand up Coaching com Daniel Araújo

Dia 14 de Dezembro (sexta) – APRESENTAÇÃO ÚNICA

Horário: 21h

Local: Teatro Bibi Ferreira | End.: Avenida Brigadeiro Luis Antônio, 931, na Bela Vista (SP)

INGRESSO RÁPIDO – http://bit.ly/danielaraujo_standupcoaching

Inteira: R$60,00 | Meia: R$30,00

Nas redes sociais: @daniel7araujo

Leia mais
Cultura

NIEMEYER: A arquitetura onde o passado e o futuro se completam

PN GRAVURA 1

NIEMEYER:

A arquitetura onde o passado e o futuro se completam

A exposição é um panorama da arquitetura brasileira, do passado ao futuro. A mostra pretende relembrar nosso patrimônio e contextualizar a produção dos nossos Arquitetos de Amanhã dentro de um panorama mais abrangente.

O arquiteto, urbanista e designer Paulo Sergio Niemeyer irá expor gravuras inéditas, que farão contraponto com gravuras do seu grande mentor e bisavô Oscar Niemeyer. As maquetes criadas para a mostra durante o Fórum Mundial Niemeyer, que aconteceu em outubro, e já passou pela Casa França-Brasil, também integrarão a exposição.

Com a inauguração no dia 15 de dezembro, data que se comemora o dia do arquiteto e aniversário do mestre Oscar Niemeyer, será anunciado o lançamento do Prêmio Global Niemeyer, a Escola Niemeyer e a assinatura da Carta Niemeyer baseada no conteúdo debatido durante o Fórum Mundial Niemeyer.

“Será uma data muito especial e com muitos motivos para se comemorar”, declara Paulo Sergio Niemeyer.

A exposição tem o patrocínio da Breton e do CasaShopping.

É com grande satisfação que a Breton patrocina a mostra. O evento retrata não somente o trabalho do artista Paulo Sergio Niemeyer, como também relembra os traços e a história de seu bisavô, um dos maiores arquitetos, reconhecido mundialmente. Acreditamos no design brasileiro e queremos disseminá-lo, por isso, a nossa participação reforça esse posicionamento’, diz Giselle Rivkind- diretora de Marketing da Breton.

“É um prazer trazer uma exposição deste porte. Arquitetura de Niemeyer, é marcada pela simplicidade da linha”, declara Eduardo Machado- diretor de marketing do CasaShopping.

Serviços:

Data: 15/12/18 às 19hs

Local: CasaShopping- Bloco N – PAV 0| Avenida Ayrton Senna, 2150- Barra da Tijuca-RJ

A exposição vai até dia 31 de janeiro de 2019.

Horários de funcionamento do shopping| segunda-feira à sexta-feira das 10:00 às 21:00| sábados das 10:00 às 21:00| domingos e feriados das 15:00 às 21:00.

Sobre Paulo Sérgio Niemeyer

A atuação de Paulo Sergio Niemeyer data mais de 20 anos.

Bisneto do grande nome da arquitetura mundial, Oscar Niemeyer, Paulo sempre teve um convívio muito próximo a seu bisavô. Desde sua infância já corria e brincava entre projetos, croquis e giz.

O talento sempre lhe foi nato. Uma vocação descoberta quando muito jovem e apurada ao longo do tempo, colaborando no desenvolvimento de projetos de Oscar Niemeyer realizados em muitas cidades brasileiras como aqueles construídos no Caminho Niemeyer em Niterói/RJ, Torre de Natal em Natal/RN , o Auditório São Paulo no Parque do Ibirapuera, em São Paulo/SP, Palácio Arariboia, Portugal Pequeno, restauro do Forte do Imbuí, Solar do Jambeiro em Niterói/RJ, Memorial Luis Carlos Prestes em Porto Alegre/RS, entre outros e no exterior a exemplo o Sede do jornal L’Humanité – Saint-Denis – França.

Sempre partilhando com o grande artista Oscar a busca da surpresa arquitetural.

Não faltam “afinidades eletivas” entre Oscar e Paulo Niemeyer: a compreensão de que arquitetura é invenção, a procura de novas formas de comunicação visual, a preocupação em harmonizar espaços cheios e vazios, a eleição pelas curvas, torna seu bisneto o herdeiro das curvas de Niemeyer.

Foi em 2008 que Paulo Passou a se dedicar em projetos próprios, abrindo Niemeyer Arquitetos Associados.

Em 2010, com seu bisavô, abre o Instituto Niemeyer de Políticas Urbanas e Culturais – INPUC, instituição sem fins lucrativos, pessoa jurídica com direito privado.

Sobre a exposição de maquetes

A primeira parte, representando o passado da nossa arquitetura e o rico patrimônio cultural que herdamos, retrata a obra de Oscar Niemeyer pela perspectiva de estudantes selecionados em diversas universidades do Rio de Janeiro. Cada equipe escolheu, para representar em maquetes, um projeto do mestre, considerando mais a relevância social dos projetos do que os tradicionais critérios arquitetônicos. Essa era, assumidamente, uma prioridade para o próprio mestre, que sempre dizia que “o importante não é a arquitetura, mas a vida, os amigos e esse mundo injusto que devemos modificar”.

Sobre Breton

Fundada em 1967, a empresa brasileira Breton possui hoje 400 funcionários e oito lojas: quatro em São Paulo, uma em Campinas, uma em São José dos Campos, uma no Rio de Janeiro e uma em Salvador. Sob direção familiar desde seu início, a marca é reconhecida pela qualidade, design exclusivo e inovação de suas peças. Em seu mix de produtos estão móveis para áreas internas, externas, linha corporativa e objetos de decoração.

Sobre o CasaShopping– Considerado o maior shopping da América Latina, com 70.000 m² de área bruta locável a céu aberto, o shopping de decoração, localizado no coração da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, reúne mais de 170 lojas para reformar ou tranformar qualquer ambiente. Oferecendo uma vasta diversidade de produtos para projetos de Arquitetura, construção e design de interiors. São 16 blocos que abrigam além de lojas de decoração, salas comerciais destinadas à escritórios e consultórios, lojas de conveniência. Além de ser uma ótima opção para o lazer, com restaurantes, lanchonetes e o Kid´s Park, para recreação infantil. O CasaShopping se tornou ponto de encontro para profissionais e amantes da decoração que encontram aqui as melhores soluções para seus projetos

 

Leia mais
Cultura

“O grande livro do amor e do sexo” fala sobre como melhorar os relacionamentos

amor e sexo post nome (002)

Obra fala sobre respeito, autoconhecimento, sentimentos e desejos

 

“O grande livro do amor e do sexo” traz como tema central os relacionamentos, lembrando o leitor de pontos importantes a serem trabalhados em uma relação, mas que são esquecidos conforme a rotina se instaura. Um desses pontos, que pode aparecer, inclusive, no início dos relacionamentos é a expectativa que se cria sobre o outro. Tanto em relação ao ser como ao fazer, cria-se uma expectativa sobre o que o outro deveria fazer para você e por você, sem que ele saiba disso. A consequência é a frustração, além de surgirem desentendimentos.

Entre os diversos fatores importantes em um relacionamento, como cumplicidade, carinho, respeito e afeto, a vida sexual é um ponto muito importante que precisa ser mais abordado. Nos capítulos, os autores falam sobre a importância do autoconhecimento, do orgasmo feminino, das carícias e desejos, além de contextualizar historicamente o que se entendia por sexo e como mudar algumas ideias enraizadas ao longo dos séculos. Um dos temas, por exemplo, é a “fisioterapia a serviço do autoconhecimento e prazer”, texto de Camila Patriota.

Outro ponto é a comunicação, que deve ser trabalhada. Uma boa comunicação evita problemas e deixa os assuntos claros, facilitando a resolução de conflitos. É importante entender que cada pessoa tem com um repertório de vida, a forma como foi criada e as experiências pelas quais passou fazem parte da sua subjetividade e nem sempre as ideias e opiniões são compatíveis. Por isso, é importante tentar entender o outro lado e não achar que apenas uma opinião e modo de ver o mundo é válido.

 

Nesta obra, o leitor aprenderá sobre:

– Relacionamento é um investimento em conta conjunta

– A fisioterapia a serviço do autoconhecimento e prazer

– Amor & Sexo: O que há nas entrelinhas?

– O impacto das expectativas nas relações

– Amor, sexo, sexualidade, erotismo… iguais, mas diferentes!

– O empoderamento feminino e a força do sagrado

– Quer ser mais feliz e viver bem? Decole sua vida amorosa com o coaching de relacionamento!

– O amor de trás para frente ou o amor em quatro atos

 

 

 

Leia mais
Cultura

Halloween – De onde veio essa comemoração?

Halloween – Crédito Foto Pexels

Halloween, o Dia das Bruxas está chegando e nada melhor do que uma delas pra falar sobre o assunto – Por Tânia Gori

O Haloween ou Dia das Bruxas, como é mundialmente conhecido, surgiu há mais de 2 mil anos, baseado nas datas festejadas pelo povo Celta. Naquela época, os celtas acreditavam que o Halloween – chamado também de Samhain – era uma ocasião especial, onde a divisão entre os mundos visível e invisível se tornava mais sutil.

Era o momento em que as forças sobrenaturais estavam ativas e os fantasmas e espíritos estavam livres para fazer o que bem quisessem. Estavam abertas as portas para todos os seres.

Nos dias de hoje, a tradição de mais de 2 mil anos tornou-se uma grande brincadeira. Na noite do dia 31 de outubro, crianças americanas, inglesas, irlandesas e escocesas preparam-se para relembrar a data, conhecida também como Festival do Fogo.

Vestidas com fantasias de bruxa, fantasma, monstros e duende, elas percorrem longas distâncias saudando os moradores com a frase “Gostosuras ou Travessuras” pedindo doces e guloseimas para serem saboreadas no final da noite.

A brincadeira surgiu do medo que os povos antigos tinham das criaturas do outro mundo. Para amansar os humores desses seres, as pessoas colocavam na frente de cada casa um prato com doces.

Durante o caminho, as crianças são iluminadas pelo grande amigo Jack, uma abóbora com careta em forma de lanterna, usada para iluminar as Fadas, Gnomos e Duendes e auxiliar a realização dos pedidos nessa noite mágica.

Conta a lenda que Jack era um fazendeiro e, na noite de Halloween, não deu uma abóbora a uma bruxa. Irritada, a feiticeira o transformou em uma lanterna de abóbora.

Nos países católicos, como a Igreja não conseguiu desvincular essa tradição do povo do campo, originou-se o Dia de Finados.

No Brasil, comemora-se o Dia de Todos os santos em 1º de novembro e Finados, no dia seguinte.  As pessoas usam as datas para relembrar os mortos, decorando túmulos e lápides das pessoas que já faleceram.

O costume do Halloween foi levado para os Estados Unidos na década de 1840 pelos imigrantes irlandeses que saiam de seu país por causa da escassez de seu principal alimento, a batata.

Nessa época a travessura (brincadeira) favorita na Nova Inglaterra (Estados Unidos), era escrever sobre as paredes das casas e retirar as trancas dos portões.

Na noite do dia 31 de outubro, os Druidas, sacerdotes do povo Celta, faziam oferendas na floresta entre os carvalhos (consideradas árvores sagradas).

Acendiam fogueiras e, enquanto dançavam ao redor do fogo, agradeciam pela conheita. Ao amanhecer, os druidas davam a cada família uma centelha daquela fogueira para que ela acendesse com ele o fogo com o qual iria cozinhar.

Acreditava-se assim, que a casa estaria protegida dos maus espíritos.

Sobre a Bruxa Tânia Gori 

Tânia Gori já nasceu predestinada a ter uma vida ligada a espiritualidade. Sua avó materna era filha de ciganos, e vivia no dia a dia muitas praticas desse povo, e durante sua vida compartilhou ensinamentos, rituais e até mesmo a leitura de tarot com sua neta.

Com o passar do tempo a sede de conhecimento só aumentou. Tânia que havia aprendido muitas práticas espirituais ciganas com sua vó, percebeu que existia uma linha tênue entre o que havia aprendido e com a bruxaria.

A partir desse momento sentiu a necessidade de fazer as próprias descobertas, e iniciou seus estudos na área.

Fascinada com a filosofia, com a prática da magia e o contato com a natureza, começou a perceber grandes avanços na sua vida e sentiu que estava no caminho certo.

Mas infelizmente a bruxaria não era difundida no Brasil, existindo até um grande preconceito, Tânia teve que buscar conhecimento em conteúdos de fora do país e iniciou sua própria jornada dentro da bruxaria, criando em alguns anos o conceito e a prática da bruxaria natural.

O chamado para a bruxaria foi grande e em 1997 Tânia fundou a Casa de Bruxa, em Santo André, ABC – São Paulo. Um espaço aonde ela poderia repassar todo seu conhecimento e formar pessoas dentro da bruxaria natural e suas vertentes.

Na casa acontecem aulas, cursos, celebrações, atendimentos e rituais.

Ao longo de mais de 20 anos Tânia Gori, criou um grande legado, além dos diversos cursos que ministra, é autora de 4 livros de sucesso “Bruxaria Natural Uma filosofia de vida – bruxaria Natural V.1 Uma escola de magia – bruxaria natural V.2 A magia da conquista e ABC da magia rituais especiais para o amor e a conquista”. Em 2003 fundou a maior convenção de bruxas do país, que acontece anualmente em Paranapiacaba, e atrai milhares de pessoas.

Tv: Tânia Gori no programa Encontro com Fatima Bernardes

https://globoplay.globo.com/v/4223747/

Para saber mais sobre Tânia Gori siga suas redes socias:

Instagram:

https://www.instagram.com/taniagori

https://www.instagram.com/casadebruxa

Facebook:

https://www.facebook.com/casade.bruxa

Sites:

http://www.casadabruxa.com.br

https://taniagori.com.br/author/taniagori

 

Crédito Foto: Pexels
Fonte: Leonardo Almeida – Assessoria de Imprensa

Leia mais
Cultura

Roger Lombardi, vocalista do Goatlove, lança seu segundo livro

Roger Lombardi – Foto Priscilla Zamarion

Em meio às gravações de seu terceiro álbum, Roger Lombardi, vocalista do Goatlove lança no dia 15 de setembro seu novo livro, ‘Primeiros dias do verão eterno‘.

Sucessor do romance ‘O Serviço’, lançado em 2016, o novo livro é uma coletânea com oito contos. “Após o primeiro romance, revisitei algumas ideias que estavam sem finalizar. Resolvi transformar essas ideias em meu novo livro. São oito contos que transmitam entre o mistério e o realismo fantástico, assim como foi em ‘O Serviço'”, explica Lombardi.

O lançamento de ‘Primeiros dias do verão eterno’ será feito no Patuscada, um bar e livraria de propriedade da editora Patuá, responsável também pelo primeiro livro do vocalista.

O livro já está em pré-venda em https://is.gd/QGpUVU

Já o Goatlove deve lançar seu novo álbum no primeiro semestre de 2019. “Estamos com as gravações adiantadas e já fizemos uma pré-produção de todas as faixas. Terminamos bateria e baixo. Faremos agora as guitarras e, em seguida, as vozes”, garante o vocalista.

Serviço – Lançamento do livro ‘Primeiros dias do verão eterno’:
Data: 15 de setembro (sábado)
Horário: 19h
Local: Patuscada – Livraria, Bar e Café
Endereço: Rua Luís Murat, 40 – Pinheiros, São Paulo/SP

Veja o lyric video de “Shine”, faixa do álbum “Guadalajara”:

Sites relacionados:
Bandcamp – goatlove.bandcamp.com
Facebook- www.facebook.com/goatloveweb

Fonte: ASE – Assessoria de Imprensa


Siga a Colunista:
@cinthiasouto

Leia mais
Cultura

Obras de Arte e Mobiliário são destaques da Exposição “Artistas Contemporâneos do Século XXI”

imagem_release_1389191

Obras de Arte e Mobiliário são destaques da Exposição “Artistas Contemporâneos do Século XXI”

Artistas consagrados e novos talentos podem ser conferidos na Galeria de Arte do Alphaville Tênis Clube a partir de 15 de Setembro

No dia 15 de setembro, sábado, a partir das 14 horas, a AR Escritório de Arte realiza coquetel de lançamento da Exposição: Artistas Contemporâneos do Século XXI. O evento acontece na Galeria de Arte do Alphaville Tênis Clube e contará com o apoio da The Industrial Design, empresa que participará da mostra com a exibição de mobiliário do designer Renatto Alves. O objetivo do evento é valorizar as obras de arte de conceituados artistas brasileiros e novos talentos.

A exposição é gratuita e estará aberta a visitação até o dia 30 de setembro. No local estarão expostos cerca de 30 trabalhos, entre pinturas, gravuras e esculturas, de artistas renomados, como Evandro Schiavone, Fernando Cardoso, Gregório Gruber, Juarez Machado e Sônia Menna Barreto. Assim, o evento mistura nomes consagrados e novos talentos, que já possuem peças em Coleções Particulares, Museus e Pinacotecas no Brasil e Exterior.

 

Outro destaque fica por conta do mobiliário que compõe a mostra. Serão cerca de 10 peças, entre banquetas, mesas, aparadores e racks, produzidas pelo artista Renatto Alves, da The Industrial Design. Os móveis industriais são exclusivos e têm como principal característica serem fabricados com materiais básicos, como o ferro e madeira de demolição.

Para Renatto Alves, a ideia da exposição é ressaltar a beleza, as características, as influências e a sensibilidade de cada artista. Falando exclusivamente de móveis, o designer destaca que sempre desenvolveu suas criações por paixão. “Minhas peças são únicas e dedicadas a cada cliente para mostrar a beleza natural de cada material utilizado. O ferro com suas soldas aparentes e a cor cinzenta, que nenhuma tinta consegue imitar, e a madeira com seus veios, que demoraram anos ou até séculos para chegarem a um ponto inigualável, devem ser apreciados como arte. São objetos que carregam sentimentos”.

Já Armando Landi Ramos, idealizador do projeto e curador da exposição, revela que desde a infância conviveu com a paixão dos pais pela arte e o contato com o ambiente artístico influenciou sua sensibilidade. “Conheci muitos artistas, aprendi a admirar e analisar os seus trabalhos. Entendo a arte como a percepção da emoção e das ideias do artista. Cada obra tem o papel de despertar a sensibilidade e o senso crítico das pessoas. Arte não se expressa somente por uma assinatura famosa em um quadro, mas por todas as emoções e ideias que podem se originar dele. Cada obra de arte possui um significado único e expressa o universo que a inspira. Este processo traz beleza e alegra o ambiente em que ela se instala. É esse conhecimento que queremos levar aos visitantes da exposição”, finaliza.

Sobre o The Industrial Design

Há 20 anos no segmento de fabricação de produtos de ferro, Renatto Alves é um artista nato. Aprendeu a desenvolver peças de vários segmentos em ferro desde adolescente com o pai. Aos 19 anos abriu a própria serralheria e se apaixonou pela indústria.

Como artesão, enxergou uma oportunidade de trabalhar unindo o ferro que já era sua especialidade com a com madeira de demolição e passou a criar peças incialmente apenas por hobby. Desde então, o artista começou a fazer peças diferentes e exclusivas para cada cliente. Com o objetivo de ressaltar a beleza natural de cada peça, ele criou uma técnica única de oxidação neutralizada.

Sobre a AR Escritório de Arte

A empresa tem como objetivos prestar assessoria na escolha e aquisição de obras de arte a partir da pesquisa do mercado e do acervo. Trabalha no desenvolvimento de projetos de acordo com o perfil do cliente, com foco na valorização da obra e do ambiente.

Serviço: Artistas Contemporâneos do Século XXI

Abertura: 15 de setembro, às 14 horas

Período Expositivo: 15 a 30 de setembro

Local: Galeria de Arte – Alphaville Tênis Clube

Horário: Segunda a Sábado, das 9 às 21 horas e Domingo, das 9 às 19 horas

Endereço: Alameda Mamoré, 82 – Alphaville – São Paulo (SP)

Entrada franca

 

Leia mais
1 2
Page 1 of 2