Cultura

CulturaShows

Riviera de São Lourenço promove Arraial da Fundação em julho

viveiros_strip_435967_0_full

A maior festa julina de todo o litoral, o tradicional “Arraial da Fundação”, levará o melhor da cozinha caipira para a Riviera de São Lourenço, bairro planejado da Sobloco Construtora, na cidade de Bertioga (SP). A 11ª edição da famosa festa julina da Riviera será realizada em dois finais de semana, dias 12,13,14,19, 20 e 21 de julho.

O público poderá conferir os dias de pura diversão e festa com atividades de recreação para toda a família. Quem tiver preferência pelas delicias gastronômicas poderá desfrutar das barracas com churrasco, caldos, bolos, hambúrgueres, massas, crepes, pamonha, milho verde, pipoca, cachorro quente, queijos, vinho quente, cerveja artesanal e muitos outros petiscos.

A agenda artística contará com shows musicais, apresentações de teatro infantil e um espaço de recreação para a criançada com brinquedos infláveis, touro mecânico, e oficinas. O Bingo é outra atração da festa com muitos prêmios e uma programação durante todo o evento. O Arraial também terá uma área reservada para um Bazar cheio de itens e novidades de moda, bijoux, decoração e assessórios com as tendências da temporada.

Em uma grande área descoberta será realizada a quadrilha, teatro infantil e diversas oficinas para jovens e crianças.

A festa é uma iniciativa da Fundação 10 de Agosto, que tem no evento importante fonte de receita. A Fundação é uma organização sem fins lucrativos, com sede na Riviera, que atua há 26 anos no Município de Bertioga, promovendo dezenas de cursos gratuitos na área da cultura, educação e capacitação profissional.

 

Com entrada franca, visitantes e moradores da região são esperados no bairro. Veja a programação completa no site: http://www.rivieradesaolourenco.com

Serviço

Arraial da Fundação 2019

Quando: 12,13,14,19,20 e 21 de julho

Horário: sextas das 18h às 24h, sábados das 15h às 24h e domingos das 13h às 20h.

Local: Av. da Riviera, em frente ao Shopping

Informações pelo telefone: (13) 3368-0768

Link: www.rivieradesaolourenco.com

Leia mais
Cultura

Mozarteum, com patrocínio da EMS, realiza academia Canto em Trancoso para jovens bolsistas

EMS Canto em Trancoso-3

O programa socioeducativo proporciona uma semana de estudos com renomados artistas a jovens talentos de todo País

São Paulo, 02 de julho de 2019 – A EMS, maior laboratório farmacêutico no Brasil, é mantenedora do Mozarteum Brasileiro pelo sétimo ano consecutivo e patrocina o Canto em Trancoso, projeto da associação, em parceria com a Chorakademie Lübeck, que permite que jovens talentos do canto erudito se aprimorem e aprendam novas técnicas vocais com professores estrangeiros.

Trinta e oito bolsistas foram selecionados para participar da 5ª academia Canto em Trancoso e encerrarão a semana acadêmica de imersão com um concerto regido por Rolf Beck, maestro e diretor artístico da Chorakademie Lübeck, da Alemanha. A apresentação, com ingressos a preços populares, será no sábado, 13 de julho, às 18h30, no Teatro L’Occitane, em Trancoso, Sul da Bahia, quando os cantores irão interpretar as peças Magnificat, de Johann Sebastian Bach, e Gloria, de Antonio Vivaldi, juntamente com a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro.

“É com imenso orgulho que a EMS, por mais um ano, segue como parceira do Mozarteum e ajuda a viabilizar o importante projeto da academia de canto, em especial, que está totalmente alinhado com o que a EMS acredita: dar acesso à cultura e utilizar a música como ferramenta de inclusão e transformação social.”, afirma Josemara Tsuruoka, gerente de Marketing Institucional da EMS.

Os jovens selecionados pelo programa recebem uma bolsa completa para uma semana de estudos em Trancoso com aulas ministradas por grandes especialistas do gênero: o alemão Rolf Beck, da Chorakademie Lübeck, Lucia Duchonová, mezzo-soprano eslovaca, o holandês Marcel Boone, professor da Hochschule für Musik, de Basileia (Suíça), e a holandesa Renate Arends, do Conservatório Real de Haia.

No concerto de encerramento, o público terá a chance de apreciar duas relevantes obras-primas do repertório vocal: Magnificat, de Bach e Gloria, de Vivaldi. Na ocasião, serão anunciados os alunos que mais se destacaram e que ganharão uma bolsa adicional para mais um período de aperfeiçoamento na Alemanha, em 2020.

EMS consolida trajetória de apoio a ações culturais

A EMS acredita na cultura brasileira e investe em projetos culturais diversos, incluindo teatro, música, literatura, museus, fotografia, exposições temáticas, concertos nacionais e internacionais. Além de ser a mantenedora pelo sétimo ano consecutivo do Mozarteum Brasileiro, uma das mais conceituadas associações culturais do País, o laboratório patrocina o espetáculo da Broadway atualmente em cartaz no Brasil, “O Fantasma da Ópera” e, em anos anteriores, patrocinou “A Noviça Rebelde”, “Les Misérables” e “Mudança de Hábito”, além da grande produção “Chacrinha, o Musical” e “Hebe, o Musical”. É parceira do MAM (Museu de Arte Moderna) de São Paulo desde 2013 e já foi patrocinadora de apresentações da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) do Rio de Janeiro e da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP).

Serviço

Magnificat, de Johann Sebastian Bach e Gloria, de Antonio Vivaldi.
Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro
Coro da Academia Canto em Trancoso
Rolf Beck, regente
Alunos solistas selecionados

13/07 (sábado) – 18h30 – Teatro L’Occitane – Estrada Municipal de Trancoso, km 19, s/n – Trancoso, Porto Seguro, BA
(73) 3668-1487

Para ingressos e mais informações: www.mozarteum.org.br

Sobre a EMS

Maior laboratório farmacêutico no Brasil, líder de mercado há 13 anos consecutivos, pertencente ao Grupo NC. Com 55 anos de história e cinco mil colaboradores, atua nos segmentos de prescrição médica, genéricos, medicamentos de marca, OTC e hospitalar, fabricando produtos para praticamente todas as áreas da Medicina. Tem presença no mercado norte-americano por meio da Brace Pharma, empresa com foco em inovação radical. A EMS também investe consistentemente em inovação incremental, em genéricos de alta complexidade e é uma das acionistas da Bionovis, de medicamentos biotecnológicos – considerados o futuro da indústria farmacêutica. A empresa possui unidades produtivas em Jaguariúna (SP); em Brasília (DF); em Hortolândia (SP), onde funcionam o complexo industrial, incluindo o Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, um dos mais modernos da América Latina, e a unidade totalmente robotizada de embalagem de medicamentos sólidos; e conta também com a Novamed, localizada em Manaus (AM), uma das maiores e mais modernas fábricas de medicamentos sólidos do mundo. A EMS exporta para mais de 40 países – www.ems.com.br.

Leia mais
Cultura

van Gomes e Lê Coelho convidam Cida Moreira para interpretar a obra de Sérgio Sampaio unindo a dramaticidade e latinidade 

image1

Apresentação ocorre no dia 26 de julho às 21h no Teatro Sesc Pompeia

F:\07.2019 - Musica - Cancoes de Sergio Sampaio.JPG

Cida Moreira | Foto: Melissa Guimarães

 

“Boleros e Outras Delícias” é o nome do espetáculo que reúne pela primeira vez Cida Moreira (voz e piano) e o repertório de Sérgio Sampaio a partir do entorno dramático contido na interpretação da cantora e na poesia e melodias do compositor. Com direção musical de Ivan Gomes (baixo acústico e elétrico) e Lê Coelho (guitarra e violão), o show cria intersecções e enfatiza as conexões da obra se Sampaio com o universo da música latino-americana. Completam a banda Claudia Rivera (piano, flauta e voz), Larissa Oliveira (trompete), Flora Poppovic (percussão e voz) e Celso França (percussão).

 

A ideia do espetáculo surgiu inicialmente da identificação dos diretores musicais Ivan Gomes e Lê Coelho com a obra de Sérgio Sampaio. Parceiros há mais de uma década, ambos têm o compositor capixaba como uma de suas grandes referências. Em 2014, os dois músicos que eram também integrantes do grupo de samba Os Urubus Malandros montaram o show SAMBAIO com todos seus sambas de Sampaio. Lê Coelho, em seu primeiro disco solo TUVALU lançado também em 2014 e produzido por Ivan Gomes, regravou a música Roda Morta de autoria de Sampaio em parceria com Sérgio Natureza.

 

Quando Ivan Gomes e Lê Coelho decidiram montar o show, uma das premissas era encontrar alguém que também se identificasse com a obra do compositor e tivesse características artísticas que dialogassem com esse universo. Uma das características enfatizadas neste espetáculo é o contorno dramático contido na poesia e nas melodias de Sampaio, e assim chegaram ao nome de Cida Moreira – grande intérprete e tem em sua obra a expressividade dramática como uma dos principais elementos. Lê Coelho fez o convite e ela respondeu: “já topei! Me liga!”.

 

Outro fator que foi uma premissa na ideia inicial do espetáculo foi o diálogo das canções do Sampaio com elementos da música latino americana. “Boleros e Outras Delícias” foi tirado do título de uma canção do disco “Eu quero é botar meu bloco na rua” chamada “Leros & Leros & Boleros” e do verso da própria canção que diz “leros, boleros, tangos e outras delícias”. Por essa razão, a formação da banda tem duas percussões, integram o time musicistas que conhecem a música latino americana para além da música brasileira, como a cubana Claudia Rivera, e os arranjos procuram enfatizar essa sonoridade. Dessa forma, foi feita uma pesquisa e foram selecionadas músicas que estivessem mais próximas desse universo. O disco Sinceramente foi a referência na escolha dessa estética.

 

“A relevância da obra de Sérgio Sampaio para a música brasileira é maior do que a exposição e circulação que teve tanto nos meios acadêmicos quanto nos veículos de divulgação musical de sua época, e também posteriormente à sua morte. A realização deste show é também fruto do desejo de que a obra do compositor siga sendo prestigiada e difundida com o devido valor”, explica Lê Coelho.

 

SERVIÇO:

Boleros e Outras Delícias: Canções de Sergio Sampaio
Dia 26 de julho de 2019, sexta às 21h.

Ingressos: R$30 (inteira); R$ 15 (estudantes, servidores da rede pública de ensino, aposentados, pessoas com 60 anos ou mais, pessoas com deficiência) e R$ 9 (trabalhadores do comércio, serviços e turismo credenciados no Sesc e dependentes)
Local: Teatro

Início da venda online: 16/7, terça-feira, às 12h

Início da venda nas bilheterias: 17/7, quarta-feira, às 17h30

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93.

Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, acesse o portal: sescsp.org.br/pompeia

Nos acompanhe!

instagram.com/sescpompeia
facebook.com/sescpompeia
twitter.com/sescpompeia

Para credenciamento, encaminhe pedidos para [email protected]

Leia mais
Cultura

Projeto Música na Praça by Tivoli e FIESP/SESI leva arte e cultura para a Praça Alexandre Gusmão

e9903471946e8c173cbbb06a2414d259
A série de shows enaltece desde o jazz tradicional, até a MPB.A ação tem início no dia 13 de julho, às 16h, e os concertos terão duração entre 60 e 90 minutos.
Com o objetivo de levar arte e cultura para a Praça Alexandre Gusmão, o hotel Tivoli Mofarrej São Paulo, junto com o Centro Cultural Fiesp e o Serviço Social da Indústria (SESI-SP) apresentam o Música na Praça, projeto que promoverá quinzenalmente, aos sábados, apresentações musicais gratuitas, a partir das 16 horas. A ação tem início dia 13 de julho e se estenderá até dezembro.

O duo Dois Girassóis, formado por Luiza Helena e Aloisio Oliveira, faz a abertura do Música na Praça by Tivoli e FIESP/SESI, trazendo a mistura de sanfonas e percussão em uma apresentação instrumental com diversos sotaques, valorizando a influência celta, francesa e nordestina.

Já o show do dia 27 de julho traz o grupo Choro de Bolso, formado pela flautista Débora Gozzoli e pelo violinista Marcos Canduta. A dupla é conhecida pela excelência na execução e entrosamento impecável, em apresentações que se inspiram nos choros, valsas, maxixes, entre outros ritmos brasileiros.

Assim como o Choro, o Samba também estará presente no projeto, no show do bandolinista e fundador do Trio Quintessência,Aleh Ferreira, acompanhado de Luizinho 7 Cordas, ícone do violão brasileiro. Juntos eles apresentarão clássicos do samba no dia 10 de agosto.

E para os fãs de Jazz, o Duo Marcus Almeida & Davi Martin trazem uma proposta única e surpreendente com repertório de MPB, com uma roupagem “jazzística”, mas que inclui canções de outros genêros como o Rock, Pop e Choro. A apresentação será realizada dia 24 de agosto.

O projeto dá continuidade aos cuidados que o Tivoli Mofarrej São Paulo vêm praticando desde novembro de 2017, quando a Praça Alexandre Gusmão foi revitalizada e adotada pelo hotel, por 36 meses, através do programa “Adote uma Praça”. O acordo prevê um investimento mensal do hotel, para manutenção, segurança e conservação do local. Durante todo o período, o hotel segue em missão de tornar a praça um local de convívio saudável para todos, e mais do que isso, um lugar que possa receber cada vez mais atividades culturais.

Programação para julho e agosto, do Música na Praça:

13/07 – 16h – Dois Girassóis

27/07 – 16h – Choro de Bolso

10/08 – 16h – Aleh ferreira e Luizinho 7 Cordas

24/08 – 16h – Jazz Duo Marcus Almeira e Davi Martin

Nota do editor:

Tivoli Hotels & Resorts faz parte da Minor Hotels e gere 16 hotéis em Portugal, no Brasil e no Qatar. Com mais de 80 anos de existência, a Tivoli Hotels & Resorts destaca-se pela oferta de experiências únicas que dão a conhecer o mais autêntico em cada destino, e por um serviço inovador e de excelência. Em Portugal, a Tivoli está presente nos principais destinos turísticos: da cosmopolita cidade de Lisboa à romântica vila de Sintra, das praias do Algarve à histórica cidade de Évora. No Brasil, marca presença na vibrante São Paulo e na calorosa Bahia. No Qatar, o portfolio da marca inclui três unidades, duas no centro histórico de Doha e uma junto à costa, em Al Wakra.

A Tivoli Hotels & Resorts é membro da Global Hotel Alliance (GHA), a maior aliança de marcas de hotéis independentes.

Para mais informações sobre a Tivoli Hotels & Resorts, visite www.tivolihotels.com/pt. Siga-nos no Facebook:www.facebook.com/tivolihotels/ Twitter e Instagram: @TivoliHotels

Sobre o Tivoli Mofarrej São Paulo:

Localização privilegiada, situado no melhor bairro de São Paulo, no coração dos Jardins, na Alameda Santos. O Tivoli Mofarrej se encontra próximo as mais elegantes boutiques da Rua Oscar Freire e está a menos de um quarteirão do maior centro financeiro nacional: a Avenida Paulista. Membro da The Leading Hotels of The World, a seleta lista dos melhores hotéis do mundo, o hotel possui 217 apartamentos, equipados com as mais recentes inovações tecnológicas aliadas à elegância da sua decoração. No Tivoli Mofarrej, a vida assume um requinte e uma sofisticação ímpar, dedicado a todos aqueles que querem viver uma experiência única.

Siga-nos no Facebook: www.facebook.com/tivolimofarrej/ Instagram: @TivoliMofarrej

Sobre a Minor Hotels:

Minor Hotels é proprietária, operadora e investidora em hotéis a nível internacional, contando atualmente com 516 unidades em funcionamento. A Minor Hotels explora entusiasticamente novas possibilidades no mercado hoteleiro, com um portfólio diversificado de hotéis projetado de forma inteligente para atrair diferentes tipos de viajantes, tendo em conta novas paixões e necessidades pessoais. Através das marcas Anantara, Avani, Oaks, Tivoli, M Collection, NH Collection, NH, nhow, Elewana, Marriott, Four Seasons, St. Regis, Radisson Blu e unidades da Minor International, a Minor Hotels está presente em 53 países distribuídos pela região da Ásia-Pacífico, Médio Oriente, África, Oceano Índico, Europa e América do Norte e do Sul.

Com planos de expansão das marcas existentes e de crescimento por aquisições estratégicas em novos mercados, a Minor Hotels tem a visão de um mundo mais apaixonante e interligado. Para mais informações, consulte www.minorhotels.com.

Leia mais
Cultura

Óticas Carol e editora MOL lançam livro “Viagens pelo Brasil”

Banner_05_home

Óticas Carol e editora MOL lançam livro “Viagens pelo Brasil”

A publicação está disponível em todas as lojas da rede no Brasil

Julho de 2019 – Curtir uma praia paradisíaca em Maceió. Contemplar a arquitetura de Brasília. Encantar-se com a vista da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. Deliciar-se com as frutas amazônicas em Belém. Passear no calçadão mais famoso de Curitiba. Fazer trilha no Parque do Jalapão, em Tocantins. No livro Viagens pelo Brasil, você brinca de fazer tudo isso, enquanto se diverte com passatempos clássicos.

A publicação, fruto de uma parceria da Óticas Carol com a editora MOL, traz 24 atividades para todas as idades: sete erros, desenhos para colorir, palavras cruzadas, ache na cena, labirintos, desafios ópticos e caça-palavras. Nessas brincadeiras, os leitores vão descobrir curiosidades sobre a cultura do Brasil, aprender mais sobre a história e também se aventurar pelas belezas naturais. É um livro que vale por um passeio de Norte a Sul pelo país!

E o melhor é que o livro vai muito além da diversão e do aprendizado: Viagens pelo Brasil é um projeto social. Por cada exemplar, a Óticas Carol doará R$ 1,00 para a Amigos do Bem, uma ONG que transforma vidas no sertão nordestino e já beneficiou mais de 1,5 milhão de pessoas com projetos relacionados a educação, geração de renda, saúde, água e moradia (saiba mais em www.amigosdobem.org).

Os livros estão disponíveis de forma gratuita nas mais de 1.250 lojas da Óticas Carol em todo o país. O Viagens pelo Brasil é o segundo lançamento do #ProjetoOlhares em 2019. A parceria entre a Editora MOL e a Óticas Carol conta com outras quatro publicações: livrosOlhe em Frente e Cadê Meus Óculos?Calendário Olhares 2019 e jogo da memória Tá na Cara!.

Sobre a Óticas Carol

A Óticas Carol é uma marca varejista no ramo óptico que foi fundada em 1997 e recentemente adquirida pelo Grupo Luxottica. Hoje é a maior rede de franquia ótica do Brasil atualmente com mais de 1.250 lojas em todo o país. Sua missão é fornecer a melhor plataforma para o crescimento sustentável de seus franqueados, sempre em busca de encantar seus clientes com excelentes serviços e produtos ópticos. A visão da Óticas Carol é ver um mundo mais bonito transformando os óculos no principal acessório de moda e perpetuando um modelo de negócios sustentável. Para saber mais sobre a Óticas Carol, visite www.oticascarol.com.br.

Leia mais
Cultura

Inspirado em X-Men e Avatar: A Lenda de Aang, autor desenvolve série de literatura fantástica

Capa_Antologia Fragmentos Estelares-horz

O primeiro livro da série Herdeiros das Estrelas, O Filho do Sol, teve uma campanha bem-sucedida por financiamento coletivo online.

Guiado pelo sentimento de fã e inspirado por X-Men e Avatar: A Lenda de Aang, o autor Daniel Renattini lançou seu primeiro livro, Herdeiros das Estrelas – O Filho do Sol, em 2017, após sucesso em campanha virtual de financiamento coletivo. Estas inspirações serviram de base para a construção dos personagens e para os poderes existentes na história.

Mas não somente elementos do mundo fantástico são inseridos nessa história. O autor ambientou algumas cenas da trama em lugares já conhecidos do mundo real, um destes locais é um dos cartões postais do Brasil, a Avenida Paulista.

Para trazer um pouco mais da experiência do universo da fantasia o autor convidou vozes conhecidas do mundo geek para dublarem um áudio-trailer do livro. Marcelo Campos, dublador de Mu de Áries, Trunks, Zoro e Yugi, ficou responsável pela voz do personagem Alex. Já Marco Ribeiro, dublador de Homem de Ferro, Sherlock Holmes e Yusuke Urameshi, deu voz ao personagem Abel.

É com esta mistura de fantasia, lugares reais e universo geek que o autor Daniel Renattini está desenvolvendo a série de livros de fantasia urbana, Herdeiros das Estrelas. No livro 1, O Filho do Sol, os leitores conhecem Alex, que após uma tragédia descobre possuir poderes, mas junto com estes dons surgem responsabilidades e consequências para as quais o jovem ainda não está pronto para enfrentar.

Daniel já trabalha nas outras obras da série Herdeiros das Estrelas e estima que estes outros livros sejam publicados nos próximos anos. Enquanto isso, o autor publicou recentemente uma antologia que explora um pouco mais da história já contada no livro 1.

SinopsePara Alex, controlar as emoções nunca foi tão difícil. Em meio a um turbilhão de acontecimentos bizarros, segredos que o rodeiam desde a infância agora ameaçam o equilíbrio de uma vida que guarda muito mais surpresas do que ele poderia imaginar. Afinal, o que fazer quando se descobre que superpoderes não estão apenas nas páginas dos livros e revistas em quadrinhos? Com o peso de um novo mundo nos ombros, Alex se vê envolto em uma narrativa de fantasia na qual os super-heróis estão muito mais perto da realidade… E os vilões também. Acompanhado por aliados pouco prováveis, o jovem precisa aprender a controlar o fogo que corre em suas veias, ao mesmo tempo em que percebe que essas descobertas têm um preço que ele ainda não sabe se está disposto a pagar. Luto, incredulidade, curiosidade e a descoberta de que ele pode não ser tão humano quanto sempre imaginou tumultuam os pensamentos do jovem. O que fazer quando suas emoções parecem um vulcão prestes a entrar em erupção?

Sobre o autor
Daniel Renattini é formado em Design Digital pela Anhembi Morumbi, escultor, mestre em reiki e apaixonado por dublagem. Admirador de super-heróis desde a infância, sonhava em criar os próprios personagens, até que surgiu o amor pela literatura. Depois das primeiras histórias engavetadas, de um período morando na Nova Zelândia e da orientação de escritores mais experientes, decidiu avançar com a série Herdeiros das Estrelas. Já participou da coletânea de contos Café Express: a história por trás do Oeste, publicado na Amazon, e já escreveu para o site Burn Book e À Paulista. | Site: https://www.danielrenattini.com.br/ | Instagram: https://www.instagram.com/danielrenattini/ | Facebook: https://www.facebook.com/daniel.renattini

SERVIÇO

Livro: Herdeiros das Estrelas – O Filho do Sol

Autor: Daniel Renattini

Ano: 2017

ISBN: 9788546406074

Páginas: 200

Preço médio: R$ 27,90

Leia mais
Cultura

Brasileiros aliam diversão e investimento comprando imóveis na Flórida

Foto Pablo (1) (1)

Dobradinha tem rendido ao ensolarado estado americano uma ótima opção para dolarização de patrimônio

Em meio à crise econômica brasileira, na qual muitas pessoas tem dificuldade em identificar uma boa oportunidade de investimento, uma das opções encontradas por muitos tem sido aplicar dinheiro nos Estados Unidos, uma vez que a moeda americana se fortalece a cada dia.

A economia americana se mostra cada vez mais forte, aquecida e com os menores percentuais de desemprego de todos os tempos, impulsionando diversos mercados, entre eles, o imobiliário principalmente na parte Central da Florida.

De acordo com o corretor e especialista no assunto, Pablo Farias, que atua há 13 anos neste segmento, o ensolarado estado norte americano apresenta boa perspectiva de valorização,liquidez e uma infraestrutura que estimula investimentos vindo de muitos lugares e não apenas do bolso dos brasileiros. “Enquanto no Brasil e outros lugares do mundo, vivemos incertezas econômicas, sociais e políticas, os Estados Unidos mais uma vez entraram para a história de forma positiva batendo recorde de empregos e crescimento”, conta.

De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), Produto Interno Bruto (PIB) americano crescerá 2,6% (+0,3 ponto) este ano e 2% (+0,1 ponto) no próximo ano, sendo que em julho, o país terá registrado o maior período de expansão.

Em relação aos povos de outros países que compram imóveis na Flórida, os brasileiros perdem somente para os canadenses. “Além da qualidade de vida e o desejo de sentir o gostinho do sonho americano, o preço das casas e dos apartamentos tem um papel fundamental neste cenário. Por exemplo, na maior metrópole do Brasil, uma propriedade já usada, com dois dormitórios, é de R$ 550 mil a R$ 600 mil. Já na Flórida, é possível encontrar ótimas oportunidade que atendem muito bem uma família de ate quatro pessoas por US$ 100 mil, quase R$ 389 mil”, destaca o especialista.

A comprovação de renda para financiamentos ou mesmo a prova de fundos para realizar uma compra à vista, se o recurso estiver em reais ou qualquer outra moeda que não a americana, deve ser convertido o valor na data de apresentação da comprovação e de acordo com a cotação do dólar. “O financiamento para estrangeiros (foreignNational) não é garantido apenas pelo capital que você possui, mas principalmente por sua capacidade de comprovação de renda. É bom lembrar que não se pode comprometer mais do que 30% da renda com a prestação. Alguns bancos exigem o imposto de renda e outros não, mas em alguns casos, uma carta do contador é suficiente para essa comprovação”, explica Pablo.

E quem soube aproveitar essa onda de otimismo e todas essas facilidades foi o empresário Daniel Cenatti, de 39 anos. Ele é casado há 11 anos e tem três filhos, e toda a família é apaixonada pelos parques de Orlando. Ele conta que comprou o imóvel de quatro dormitórios, cozinha, sala ampla, e garagem ainda na planta. “Acredito que seja um pouco mais de uns 230m de área construída. Um imóvel similar a esse no Brasil custaria cerca de R$ 2 milhões. Agora, as nossas férias já possuem destino certo”, destaca.

Antes de realizar a aquisição do imóvel, Daniel pesquisou para saber quais regiões são valorizadas. “Windemir apareceu em nossas pesquisas, assim como Winter Garden, local que decidimos comprar a nossa casa”, aponta o empresário.

O contato com um corretor especializado fez diferença para que o processo transcorresse da melhor forma possível. “Não falo inglês fluentemente e, claro, pelo profissional ser brasileiro, acabamos tendo mais afinidade e confiança”, desabafa.

A experiencia da família do empresário foi tão positiva, que a mãe dele também decidiu comprar uma casa na rua de trás do condomínio. “A equipe de Pablo oferece uma atenção que é bem diferenciada. Ele vendeapenas o que a pessoa precisa. A facilidade e a clareza na hora da compra foram ótimas.  Afinal, compramos uma casa fora do Brasil e não tínhamos ideia de como se dá todo esse complexo processo. Ele ainda ajudou com questões práticas como conta de luz e demais contas. Eles cuidam da sua casa como se fosse a deles. Foi uma alegria muito grande, e mês que vem, das férias, eu chego lá e estará tudo em ordem e funcionando”, finaliza Daniel.

 

Sobre Pablo Farias

Pablo Farias é brasileiro, naturalizado americano e atua como corretor de imóveis no Estado da Flórida. Ele é especializado em Central Flórida, sobretudo na região chamada grande Orlando. Seu trabalho tem conquistado grande destaque em qualidade do atendimento que se traduz em volume de vendas, principalmente nas cidades de Winter Garden, Windermere, Orlando, Celebration, Clermont, Davenport e Kissimmee, apesar de realizar outras vendas nas mais diversas cidades do Estado.  Mora com sua a família nos Estados Unidos desde 2006, optando por investir no país, por tudo que representa e pelas oportunidades que oferece nos mais variados segmentos.

Leia mais
Cultura

CINEBRASiLTV APRESENTA A SEGUNDA TEMPORADA DA SÉRIE CAUSANDO NA RUA COM DIREÇÃO DE CARU ALVES DE SOUZA

fragmentosurbanos

 Direção das filmagens em Recife de Mari Palumbo  e  direção geral da cineasta Tata Amaral

Acaba de estrear no canal CINEBRASiLTV a segunda temporada da série “Causando na Rua”.  Com 13 episódios de 26 minutos, sendo dez assinados pela diretora Caru Alves de Souza e três por Mari Palumbo, a série mostra ações de coletivos no espaço público nas cidades de São Paulo e Recife com o objetivo de “causar” e propor uma reflexão sobre as diversas formas de ocupar esses espaços através das ações múltiplos artistas.

Com direção geral da  cineasta Tata Amaral, os episódios inéditos vão ao ar aos sábados, às 20h, com reprises às segundas, às 8h30; às terças, às 20h; e às sextas, às 19h. Entre as histórias apresentadas está a docoletivo Roça de Rua, que cria pequenas hortas dentro de caixas d’água colocadas no meio das rotatórias das ruas, e a do grupo de rap Xemalami – Xeque-Mate La Missión – que cria ações nas ruas para aproximar as pessoas da cultura hip-hop e do xadrez.

O Causando na Rua também traz as histórias do Grupo Mexa, que em suas performances faz ouvir a voz de grupos extremamente marginalizados como mulheres trans vindas de casas de acolhida; do Coletivo Deixa Ela em Paz que faz intervenções com colagem de lambe-lambe, para transformar a realidade cotidiana das mulheres; do Exorcity, uma das turmas de pixadores mais antigas de São Paulo; do coletivo Okupa Alcântara Machado e Narra Várzea, que mostra um manifesto do futebol de várzea,  entre outras.

A produção é da Tangerina Entretenimento em parceria com o Canal CineBrasilTV, com apoio do BRDE – Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul, FSA – Fundo Setorial do Audiovisual  e Ancine – Agência Nacional de Cinema.

CAUSANDO NA RUA –  2ª TEMPORADA (13 episódios)

Dia 29/06  – Jardim Pirata por Roça na Rua  – de Caru Alves de Souza

O coletivo integra técnicas de arte urbana com plantio baseado nos princípios da agroecologia. Dentro de rotatórias nas ruas, o grupo instala caixas d’água envolvidas por lambe-lambes, e plantam em meio ao trânsito da cidade. A intervenção busca chamar atenção para o que comemos, para como usamos o espaço público e como nos relacionamos com a vizinhança.

Dia 06/07 – Corote Molotov por Okupa Alcântara Machado e Narra Várzea  – de Caru Alves de Souza

Time de futebol de várzea, nasceu dentro da ocupação Alcântara Machado no Brás, e desde sua formação participa de campeonatos. Através dos jogos, o time faz um manifesto pelo Direito à Cidade e dá visibilidade ao futebol de várzea que vem sofrendo com a especulação imobiliária e a privatização dos “terrões”. A partida de futebol é narrada pelo coletivo Narra Várzea, grupo composto por narradores de jogos de várzea.

Dia 13/07 – Ações Urbanas: Deriva e Lambes por Coletivo Teatro Dodecafônico e Lambe Buceta – de Caru Alves de Souza

O Coletivo Teatro Dodecafônico realiza performances que envolvem o conceito de deriva, criando procedimentos para se perder na cidade, questionando o caminhar funcional e objetivo e promovendo novos olhares e usos para os espaços públicos das cidades. Nesta performance vai se juntar ao Lambe Buceta, que através da colagem de lambe-lambe confronta a heteronormatividade convidando as mulheres a interagirem com a própria vulva. Este encontro busca pensar e questionar o uso que as mulheres fazem do espaço público.

Dia 20/07 – Terminal 10mg por Grupo Mexa – Caru Alves de Souza

Coletivo formado por artistas LGBT+, que através de táticas performativas realizam cenas definidas e improvisadas dentro de um trajeto, feito dentro de ônibus coletivos, criadas a partir de depoimentos dos integrantes do grupo, em sua maioria mulheres trans que vivem em centros de acolhidas na região central da cidade de São Paulo.

Dia 27/07 – Encruzilhada por Fragmento Urbano – Caru Alves de Souza

Grupo de dança de jovens de Guaianazes, extremo leste de São Paulo, que une danças urbanas a procedimentos de dança contemporânea, concebido para atuar no espaço urbano. Unindo a dança à uma investigação da corporeidade periférica afro-orientada, tensionam o espaço público buscando ressaltar a heterogeneidade social, étnica e social presentes na zona urbana.

Dia 03/08 – Praia do Baobá por Coletivo Praias do Capibaribe – de Mari Palumbo

A cidade do Recife é cortada pelo Rio Capibaribe, que evocada por Manuel Bandeira passou a ser o “cão sem plumas” de João Cabral de Melo Neto. O coletivo busca, através da montagem de uma praia à beira do poluído rio, conscientizar a população de sua importância e resgatar, por meio de atividades lúdicas, o convívio da população com suas margens.

Dia 10/08 – Mulheres na Rua por Coletivo Deixa Ela em Paz- de Mari Palumbo

Coletivo feminista situado em Recife-PE, faz intervenções urbanas, como colagem de lambe-lambe, para transformar a realidade cotidiana das mulheres e suas vivências nas cidades buscando o enfrentamento ao machismo e à discriminação de gênero.

Dia 17/08 – Batalha de MCS por Batalha do Terminal  – de Mari Palumbo

Na periferia de Recife, no bairro da Água Fria, acontece a Batalha do Terminal, uma batalha de MCs que promove o hip hop nas comunidades e contribui com a formação cultural dos jovens periféricos. Segunda maior batalha da cidade, pretende difundir a conquista do espaço público e resistência nas ruas através das rimas, entendendo o Hip Hop como agente de transformação.

Dia 24/08 – Humildade Sem Falsidade por Exorcity – de Caru Alves de Souza

Uma das turmas de pixadores mais antigas de São Paulo, o Exorcity é uma referência do pixo na capital. Através de uma atitude essencialmente transgressora colocam seu nome nos muros de uma cidade que os quer esquecer, lembrando a todos que a cidade é de que a ocupa.

Dia 31/08 – Corpos de Saia por Coletivo Bichx Soltx – de Caru Alves de Souza

Formado no extremo leste de São Paulo, no bairro do Itaim Paulista, usaram a letra “X” no lugar do “a” ou “o” para afirmar a diversidade, buscar a desconstrução de gênero e disseminação e desmistificação da cultura LGBT+ na periferia. A apresentação une performances que versam sobre a cultura LGBT+ e o Candomblé, religião da maioria dos integrantes do grupo.

07/09 – Vela na Billings por Navegando nas Artes – de Caru Alves de Souza

No Grajaú, as margens da Represa Billings, o coletivo promove a inclusão de jovens do bairro através de aulas de navegação nos barcos a vela, grafitadas por artistas locais. Através da prática esportiva e artística pretendem lançar um novo olhar para o reservatório, para a sua importância e para a necessidade de sua preservação.

Dia 14/09 – Sobre Linhas por Ser à linha_do – de Caru Alves de Souza

A necessidade de conexão entre as pessoas nos grandes centros urbanos é encarnada na performance da artista Tamara Faifman, que conecta as pessoas que passam na rus através de uma linha enquanto escreve e declama um poema em seus corpos.

Dia 21/09 – Xadrez sem Muros por Xemalami – de Caru Alves de Souza

O grupo de RAP Xemalami faz uma analogia entre os peões do xadrez e os habitantes de zonas periféricas de São Paulo afirmando que “os peões não podem recuar”. O projeto “Xadrez sem Muros” une grafite, hip hop e um xadrez gigante com o objetivo de instrumentalizar o jovem periférico a lutar contra as opressões do dia-a-dia através da palavra e do desenvolvimento do raciocínio lógico.

Na internet:

www.cinebrasil.tv

 http://www.tangerinaentretenimento.com.br

www.facebook.com/tangerinaentretenimento

www.instagram.com/tangerinaentretenimento

Assista online:  www.cinebrasilja.com:home

CINEBRASILTV:

Canal 33 |  Star One C3 | Banda C 3684 MHz @ SR 2500 Horizontal, (SDTV) (aberto)| Disponibilidade por cabo | CaboNNet | Canal 72 | Cabo Telecom | Canal 401 | SP2 | Canal 24 | TCM | Canal 115 | CCS TV      | Canal 76 | NET | Canal 57 (Cachoeiro de Itapemirim e Teófilo Otoni) | Canal 119 (Dourados e Varginha) | Algar TV | Canal 66 (Uberlândia) | MasterCabo | Canal 29 (Divinópolis, Itajubá, Itaúna, Lavras, Montes Claros, Passos, Pouso Alegre e Unaí)

Oi TV | Canal 32 (Rio de Janeiro e Belo Horizonte).

Leia mais
Cultura

8ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA

Yover (2)

COM 132 FILMES DE 32 PAÍSES, O MAIS IMPORTANTE EVENTO SUL-AMERICANO DEDICADO À TEMÁTICA SOCIOAMBIENTAL TEM SUA MAIOR EDIÇÃO 

 Um ciclo sobre as utopias e o cinema militante pós-68 (com obras assinadas por grande diretores do cinema), uma homenagem ao diretor brasileiro Silvio Tendler, o Panorama Internacional Contemporâneo, a Sessão Infantil e o 2º Seminário de Cinema e Educação, além dos novos programas Mostra Brasil Manifesto e Realidade Virtual.

 Estas são algu

mas atrações da oitava edição da Mostra Ecofalante de Cinema, considerado como o mais importante evento audiovisual dedica

do ao tema socioambiental da América do Sul. Todas as atividades são gratuitas e acontecem de 29 de maio a 12 de junho. No total, são exibidos 132 filmes, de 32 países. A mostra celebra a Semana Nacional do Meio Ambiente e o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho.

 O circuito de exibição foi ampliado e as sessões acontecem na salas Reserva Cultural, Espaço Itaú de Cinema – Augusta, Centro Cultural Banco do Brasil, no Circuito Spcine com as salas do Centro Cultural São Paulo, Cine Olido, Cidade Tiradentes, Roberto Santos, 15 unidades dos CEUs, além do Sesc Campo Limpo, seis Fábricas de Cultura, seis Casas de Cultura, três Centros Culturais da Prefeitura, totalizando 39 espaços, além de estar presente na plataforma Spcine Play.

 A Crise das Utopias e o Cinema Militante Pós-68 é o tema do Panorama Histórico deste ano e traz obras primas assinadas por diretores como a franco-belga Agnès Varda, o italiano Michelangelo Antonioni, o francês Chris Marker, os norte-americanos Frederick Wiseman e Robert Kramer e o brasileiro Glauber Rocha, entre outros. Inédita, a seleção reflete sobre o mundo e a sociedade que se seguiram à grande efervescência cultural dos anos 1960. Entre os destaques, 

estão “Zabriskie Point”, sobre o contexto cultural da época; “Uma Canta, A Outra Não”, filme militante e um musical feminista; os vencedores do Oscar “Os Tempos de Harvey Milk” e “Corações e Mentes”“O Leão de Sete Cabeças”, que Glauber Rocha dirigiu em um país africano fictício; e “O Fundo do Ar é Vermelho”, um balanço das utopias daquele que foi um século de luta e resistência. A retrospectiva traz ainda em primeira mão a versão restaurada do clássico de Guy Debord, “A Sociedade do Espetáculo” e ainda a versão restaurada pelo Instituto Arsenal da Alemanha do filme de Ruy Guerra “Mueda Memória e Massacre”, filmado em Moçambique no momento que se seguiu à sua libertação nacional. “Abrigo Nuclear” de Roberto Pires, que será igualmente exibido em cópia restaurada também faz parte da programação. O Panorama Histórico tem apoio da Embaixada da França no Brasil e do Instituto Goethe.

O homenageado desta edição, o brasileiro Silvio Tendler, merece uma mostra com onze títulos, incluindo obras de referência como “Os Anos JK – Uma Trajetória Política” (1980) e “Jango”(1984), duas das maiores bilheterias do cinema documental brasileiro de todos os tempos. A programação inclui ainda “Dedo na Feri

da”, grande vencedor da 7ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental na categoria ‘Longas’ da Competição Latino-Americana, “O Veneno Está na Mesa” e  “O Veneno Está na Mesa 2”, além do recente “O Fio da Meada”, que estréia na Mostra e que aponta alternativas viáveis de produção de alimentos saudáveis. Estão na programação, entre outros, “Encontro com Milton Santos ou O Mundo Global Visto do Lado de Cá” e “Glauber o Filme, Labirinto do Brasil”.

 Já o novo programa Mostra Brasil Manifesto traz títulos recentes assinados por diretores brasileiros de destaque, como “Amazônia, o Despertar da Florestania” da atriz Christiane Torloni e do cineasta Miguel Przewodowski; “Frans Krajcberg: Manifesto”, da realizadora Regina Jehá; a nova produção do premiado diretor Orlando Sena, “A Idade da Água”; o inédito “O Amigo do Rei“, de André D’Elia, (diretor de “Ser Tão Velho Cerrado”, vencedor em 2018 do prêmio de público da Mostra Ecofalante); e o longa-metragem, assinado por André di Mauro, “Humberto Mauro”, homenagem ao importante realizador pioneiro.

 O programa Panorama Internacional Contemporâneo, um dos principais focos da programação do festival, reúne 44 obras e se organiza em sete eixos temáticos: Cidades, Economia, Povos & Lugares, Recursos Naturais, Saúde, Sociobiodiversidade e Trabalho. Entre os destaques está “Frente Atômica”, sobre cidadãos de uma cidade estadunidense que lutam contra a negligência governamental que permitiu um lixão radioativo em seus quintais, “Ecos de Istambul”, sobre vendedores ambulantes de Istambul que tem sua cultura e sua própria subsistência ameaçadas pela gentrificação; “Jane” , filme sobre a pioneira primatóloga Jane Goodall que utiliza imagens de arquivo de mais de 50 anos da National Geographic, “Antropoceno: A Era Humana”, selecionado pelos  festivais de Berlim e Sundance; “Vulcão de Lama: A Luta Contra a Injustiça”, da diretora Cynthia Wade, ganhadora do Oscar em 2008;  “Pra Cima, Pra Baixo e Pros Lados: Cantos de Trabalho”, que retrata uma aldeia no estado indiano de Nagaland; “A Verdade Sobre Robôs Assassinos”, que  mostra como os humanos estão se tornando cada vez mais dependentes de robôs, e “Eldorado”, obra premiada no festival de Berlim inspirada com uma criança refugiada italiana.

 Um total de 24 produções estão incluídas na Competição Latino-Americana deste ano, representando obras da Argentina, Brasil, Colômbia, México, Peru e Venezuela. No júri, estão os cineastas Tadeu Jungle e Lina Chamie, além do crítico Heitor Augusto.

 Já o Concurso Curta Ecofalante reúne 13 títulos, com trabalhos produzidos em Alagoas, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo e Santa Catarina, completando todas as regiões do país.  

Sessão Infantil traz cinco curta-metragens exibidos em grandes e importantes festivais internacionais, como o Short Film Corner do Festival de Cannes, Festival de Animação de Annecy, Animamundi e Dok Leipzig.

A nova sessão Realidade Virtual exibe projetos que se valem dessa nova tecnologia e expandem os limites da linguagem audiovisual para dar ao espectador a sensação de que ele foi transportado para um outro espaço e uma outra realidade. Participam “Mudanças Climáticas: O Preço do Banquete” (Brasil), que viaja aos confins da terra para descobrir as pessoas e os lugares mais atingidos pelas mudanças climáticas, e “Micro-Gigantes” (China), uma animação realista que permite experimentar o ecossistema a partir da perspectiva única do “micro mundo” dos insetos.

Entre as atividades paralelas, ganha destaque a segunda edição do Seminário de Cinema e Educação, uma reflexão sobre o potencial pedagógico do uso do cinema na escola, em uma promoção do Sesc São Paulo e da Ecofalante. O teórico e professor de cinema Ismail Xavier ministra a masterclass “O Que o cinema ainda tem a ensinar às novas gerações”. Já o professor da Unesp de Rio Claro César Leite aborda “O que pode o cinema na escola? Experiências, corte, montagens, espacialidades e encontros”. O Seminário acontece nos dias 3 e 4 de junho, no Centro de Pesquisa e Formação do SESC.

 A Mostra Ecofalante de Cinema é uma apresentação do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo – por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – e da Ecofalante Ela é viabilizada através da Lei de Incentivo à Cultura e do Programa de Apoio à Cultura (ProAC). Tem patrocínio do Mercado Livre, apoio da White Martins e da Kimberly-Clark e parceria do Sesc. É uma produção da Doc & Outras Coisas, co-produção da Química Cultural, correalização da Embaixada da França no Brasil, do Consulado Geral da França em São Paulo, do Instituto Francês do Brasil, do Centro Cultural Banco do Brasil, da Spcine e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. A realização é da Ecofalante, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do Ministério da Cidadania e do Governo Federal.

As atividades da Mostra Ecofalante de Cinema podem ser acessadas através dos seguintes links:

facebook.com/mostraecofalante

twitter.com/MostraEco

instagram.com/mostraecofanlate

www.ecofalante.org.br

Leia mais
Cultura

SILVIO TENDLER É HOMENAGEADO NA 8ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA

Silvio Tendler _O Fio da Meada (Estreia)

Estreia nacional de “O Fio da Meada”, novo documentário do diretor de 30/05 a 12/06  com entrada gratuita

 Referência da cinematografia brasileira, o carioca Silvio Tendler é o grande homenageado da 8ª Mostra Ecofalante, que acontece de  29/05 (sessão de abertura para convidados) e de 30/05 a 12/06, com entrada gratuita em São Paulo.  O cineasta, que estará presente na mostra, é conhecido por abordar em seus filmes personalidades como os ex-presidentes João Goulart e Juscelino Kubitschek, o cineasta Glauber Rocha e Milton Santos, considerado como um dos maiores geógrafos do mundo. Nascido em 1950, Tendler já produziu e dirigiu mais de 80 títulos, entre longas, médias e curtas-metragens, além de séries televisivas.  A mostra exibe onze de suas mais marcantes obras.

 A programação inclui Dedo na Ferida” (Brasil, 2017, 91 min), grande vencedor da 7ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental na categoria ‘Longas’ da Competição Latino-Americana. O filme trata do fim do estado de bem-estar social e da interrupção dos sonhos de uma vida melhor para todos em um cenário onde a lógica homicida do capital financeiro inviabiliza qualquer alternativa de justiça social.

 O diretor assina duas das maiores bilheterias do cinema documental brasileiro de todos os tempos, presentes na programação. Tendo alcançado 

800 mil espectadores nas salas comerciais, “Os Anos JK – Uma Trajetória Política” (Brasil, 1980, 110 min) retrata a eleição de Juscelino Kubitschek, o nascimento de Brasília e o golpe militar. Já Jango” (Brasil, 1984, 114 min) refaz a trajetória política de João Goulart, o 24° presidente brasileiro, que foi deposto por um golpe militar nas primeiras horas de 1º de abril de 1964. A obra chegou a impressionante marca de um milhão de espectadores.

 O filme “O Fio da Meada” (Brasil, 2019, 77 min) estreia no festival. Aqui, acompanhamos a luta de povos tradicionais brasileiros contra a urbanização opressora, denunciando a violência no campo e nas comunidades tradicionais. No filme, caiçaras, quilombolas e indígenas lutam para sobreviver e para tentar impedir que suas reservas naturais sejam destruídas pelo processo de urbanização.

 “O Veneno Está na Mesa” (Brasil, 2011, 50 min) retrata como o Brasil é o país que mais consome agrotóxicos no planeta, com 5,2 litros por ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública. Após impactar o Brasil mostrando as perversas consequências do uso de agrotóxicos, sua continuação, O Veneno Está na Mesa 2″ (Brasil, 2014, 70 min), apresenta uma nova perspectiva, em que atualiza e avança na abordagem do atual modelo agrícola nacional e de suas consequências para a saúde pública. O filme apresenta experiências agroecológicas empreendidas, com alternativas viáveis de produção de alimentos saudáveis, que respeitam a natureza, os trabalhadores rurais e os consumidores. Por sua vez, “Agricultura Tamanho Família” (Brasil, 2014, 58 min) focaliza como no Brasil, dos quase cinco milhões de estabelecimentos rurais, 4,5 milhões correspondem a iniciativas de agricultura familiar, que se utilizam de estratégias de produção em pleno acordo com o meio ambiente, produzindo a maior parte dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. Ao lado de “O Veneno Está na Mesa” e “O Veneno Está na Mesa 2”, este filme forma a “Trilogia da Terra” do diretor Silvio Tendler.

 Quando o mundo estava pautado pelo pensamento único da globalização, o professor Milton Santos foi a voz discordante denunciando as perversidades do que chamou de “globaritarismo”, sistema econômico que provoca a concentração de riqueza entre os ricos e que distribui mais pobreza para os desfavorecidos. O longa-metragem Encontro com Milton Santos ou O Mundo Global Visto do Lado de Cá” (Brasil, 2006, 90 min) apresenta a última entrevista do geógrafo, na qual ele traça um painel das desigualdades entre o Norte rico e o mundo do Sul saqueado, apresentando alternativas e um prognóstico otimista sobre o futuro da humanidade.

 Documentário sobre a vida e a morte de Glauber Rocha, o polêmico cineasta baiano que revolucionou o cinema,Glauber o Filme, Labirinto do Brasil” (Brasil, 2003, 97 min) traz imagens do seu enterro, depoimentos recentes de quem acompanhou sua trajetória, seu pensamento e idéias, explodem na tela num filme-tributo à memória de um artista que idealizava um cinema independente e libertário. O filme integrou a competição oficial do Festival de Cannes.

 Finalmente, “Utopia e Barbárie” (Brasil, 2009, 120 min) é um road movie que passa pela Itália, EUA, Brasil, Vietnã, Cuba, Uruguai, Chile, entre outros, documentando lugares e protagonistas da história, a fim de reconstruir uma narrativa do mundo a partir da Segunda Guerra Mundial. Mas tão importante quanto os temas retratados é o olhar do autor, que se constrói à medida em que o filme vai acontecendo, de maneira a dar voz a diferentes personagens, independentemente de suas orientações político-partidárias, com o objetivo de chegar a um rico painel de nossa época.

 A programação da 8ª Mostra Ecofalante de Cinema ainda traz um ciclo sobre as utopias e o cinema militante pós-68 (com obras assinadas por grande diretores do cinema), o Panorama Internacional Contemporâneo, a Sessão Infantil e o 2º Seminário de Cinema e Educação, além dos novos programas Mostra Brasil Manifesto e Realidade Virtual.

As atividades da Mostra Ecofalante de Cinema podem ser acessadas através dos seguintes links:

facebook.com/mostraecofalante

twitter.com/MostraEco

instagram.com/mostraecofanlate

www.ecofalante.org.br

Serviço

8ª Mostra Ecofalante de Cinema

de 30/05 a 12/06

Abertura: 29/05

www.ecofalante.org.br

Leia mais
1 2 3 4
Page 1 of 4