Saúde

Especialista do Hospital América de Mauá dá dicas para aproveitar o Carnaval, sem prejudicar a saúde

Sinônimo de alegria, o Carnaval é uma festa belíssima, marcada pela diversidade e pelas características regionais; porém, seja no Carnaval da Bahia, do Rio de Janeiro ou nos bloquinhos das cidades do interior, há algo em comum:  o gasto de muita energia. Por isso, é fundamental que se esteja fisicamente preparado, alimentado e hidratado. Confira algumas dicas da Dra. Maria Bernadette Zambotto Vianna, coloprocotologista, prestadora de serviços no Hospital América de Mauá, para manter a energia durante os dias de folia!

  • Nesses dias de Carnaval, devemos nos alimentar de forma gradativa ao longo do dia, no que se refere à quantidade. Capriche no desjejum e, para o almoço e o jantar, dê preferência aos alimentos leves. Os lanchinhos entre refeições são importantes, sem dúvida.
  • Não podemos nos esquecer de que estamos no alto verão, o que, por si só, já nos exige um cuidado maior na hidratação.
  • Beba água, muita água. No mínimo os 2 litros, quantidade recomendada habitualmente, acrescida de outros líquidos, como água de coco, chás claros gelados e sucos de frutas.
  • Sugiro frutas frescas, frutas secas, refeições com mínima quantidade de gordura e de fácil digestão (diminuir bastante o consumo de carnes, sobretudo as vermelhas).
  • Ficar longe de frituras, temperos fortes e industrializados, embutidos, refrigerantes.
  • Protetor solar, chapéu com abas largas.  No rosto, sempre fatores altos:  acima de 50. No corpo, no mínimo fator 15.
  • Recomendo que se leve uma garrafa de água, de 500ml, para ir tomando durante a festa.
  • Ficar atento aos sinais que o corpo emite, pedindo mais água:  saliva mais espessa, sudorese intensa – nesse momento, tome mais água. Muito cuidado ao comprar água nas ruas, devido à contaminação dos recipientes. Como falei há pouco, estaremos sob temperaturas acima dos 30º C e tudo pode ser mais facilmente contaminado. Compre de fontes seguras em higiene.
  • Doenças típicas de verão: gastroenterocolites agudas (diarreia, vômitos e febre) associadas a vírus (rotavírus) ou a bactérias (salmonella). Solução: comer alimentos bem leves e apenas em locais seguros.  Evitar alimentos crus, como saladas e frutas descascadas e picadas, fora de casa.  Cuidado com a origem da água.
  • Desidratação: muito comum, sobretudo em crianças e pessoas acima dos 60 anos, cujos mecanismos regulatórios são mais sensíveis. Solução: tomar água o tempo todo, em pequenas porções.
  • Condições de acondicionamento de bebidas pelos vendedores ambulantes: sinal vermelho!  Sim, a contaminação pode ser levada desde uma latinha ou copinho até a boca e, consequentemente, trato gastrointestinal.  Por isso, é recomendado que a compra seja de fonte segura em higiene:  estabelecimentos sujeitos a fiscalização são mais confiáveis.
  • Cuide de sua saúde sexual. Use preservativo para se proteger das IST: infecções sexualmente transmissíveis.  Observo ainda, que o contato não é exclusivo entre genitais.  Pode ocorrer na boca e garganta, o que, muitas vezes, dificulta o diagnóstico e o tratamento.

Dra. Maria Bernadette Zambotto Vianna, prestadora de serviços no Hospital América de Mauá | Cremesp 83319 | Cirurgiã de trauma, coloproctologista, colonoscopista| Especialista em APH: Atendimento Pré-Hospitalar.

 

Sobre o Hospital

Fundado em 1976, com o nome de Socimma – Sociedade Médica de Mauá S/C Ltda. –, por um grupo de médicos conceituados na região, o Hospital América, centro de excelência em saúde em Mauá, São Paulo, foi inaugurado em 1998. A Instituição ocupa uma área de 10 mil m², comportando instalações capazes de proporcionar mais de 1.200 atendimentos diários entre pronto atendimento, ambulatório de especialidades médicas, clínicas e cirúrgicas, terapias, exames laboratoriais e por imagem, com alta qualidade e precisão. O Hospital América é o primeiro na cidade de Mauá a possuir a Certificação ONA nível I e um dos poucos hospitais na região do ABC com independência e investimentos próprios. Seu corpo clínico é formado por 300 médicos prestadores de serviços e 550 funcionários. O Hospital América vem investindo constantemente na qualidade dos seus serviços, ampliação da UTI, número de leitos, infraestrutura tecnológica, disponibilizando especialistas focados na saúde e em novos equipamentos. Seu objetivo é potencializar seus serviços aos pacientes com profissionais capacitados, estrutura física e tecnologia.

Bruna Munhoz

The author Bruna Munhoz

Leave a Response