Eventos

9ª Virada Sustentável SP reuniu cerca de 600 mil pessoas em quatro dias de festival

Maior evento de sustentabilidade do Brasil, realizado entre os dias 22 e
25 de agosto, ofereceu 622 atrações gratuitas por toda a cidade

A 9ª edição da Virada Sustentável em São Paulo, realizada entre os dias 22 e 25 de agosto, ofereceu 622 atrações e atividades gratuitas para o público em diversas áreas: infantil, artes visuais, bem-estar, música, dança, cinema, teatro, conhecimento, entre outras, todas relacionadas à temática do desenvolvimento sustentável.

As cinco regiões da cidade foram ocupadas pelo festival, que reuniu mais de 600 mil pessoas neste ano. Entre os locais, destaque para Parque Ibirapuera, Unibes Cultural, Instituto Tomie Ohtake, Centro Cultural da Juventude, Teatro Sérgio Cardoso, Museu da Diversidade Sexual, Biblioteca Villa-Lobos, Biblioteca São Paulo, Museu da Imagem e do Som (MIS), ‘Rua das 100 Minas’ na Lapa, Circuito Paulista (Parque Mário Covas, Parque Trianon, Japan House, Blue Note, Parque Augusta, Minhocão), Pq. Biacica, 44 unidades dos CEUs, Fábricas de Cultura e diversos outros equipamentos culturais e socioeducativos.

Uma das novidades do evento em 2019 foi a concentração dos debates, painéis e rodas de conversa em um único evento, chamado Fórum Virada Sustentável, que contou com a presença de 149 especialistas e debatedores em 38 painéis, palestras e oficinas, levando milhares de pessoas ao Unibes Cultural nos dois primeiros dias do festival para conhecer mais sobre temas como Economia Circular, Meio Ambiente, Mobilidade Urbana, Mudanças Climáticas, Negócios Sociais e Cidades Sustentáveis, entre outros.

A presença da Virada nas regiões periféricas da cidade também teve destaque, com uma programação intensa em 44 unidades dos CEUs, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME), além de atrações e atividades realizadas em Fábricas de Cultura, parques municipais e estaduais e duas programações especiais no Itaim Paulista (Zona Leste) e no chamado Extremo Sul (Grajaú, Parelheiros, Ilha do Bororé) em parceria com coletivos e projetos locais, como Fundação Tide Setubal, Espaço Alana, Imargem e Arte e Cultura na Kebrada, entre outros.

“Podemos afirmar, sem dúvida, que foi a maior e mais relevante edição da Virada Sustentável já realizada em São Paulo”, comemora André Palhano, um dos organizadores do evento, ao lado da publicitária Mariana Amaral. “A diversidade e a qualidade da programação, em boa parte resultado da intensa articulação pré-evento com vários atores da cidade, superou em muito nossas expectativas.”

Para 2020, a organização do evento prepara uma edição especial que marcará os 10 anos da Virada Sustentável em São Paulo, um movimento que se alastrou pelo Brasil e hoje conta com edições nas cidades do Rio de Janeiro (3ª edição), Porto Alegre (4ª edição), Salvador (3ª edição), Manaus (5ª edição), Fortaleza (1ª edição) e Campinas (4ª edição). Em acordo com a Câmara Municipal de Lisboa (Prefeitura), organizações e parceiros locais, a Virada deve ainda realizar em 2020 sua primeira edição internacional, em Portugal, como parte da programação Lisboa Capital Verde Europeia 2020.

Evento Sustentável

Em parceria com a Casa Causa, que fez a gestão de resíduos do festival utilizando o conceito de #lixozero, somente no Parque Ibirapuera foram coletados 259,33kg de lixo reciclável (62%), 90,11kg de lixo orgânico (21%) e 70,49kg de rejeitos (17%). No Parque Biacica foram 40kg de lixo reciclável (85,56%) , 4,55kg de orgânicos (9,73%), 2,20kg de rejeitos (4,71%). Já no Unibes Cultural, palco do Fórum Virada Sustentável, foram coletados 119,4kg de lixo reciclável (55,36%) e 96,28 kg de rejeitos (44,64%).

Além da gestão de resíduos, a Virada obedeceu a um princípio importante da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que é a inclusão de catadores e cooperativas. A cooperativa Rainha da Reciclagem, da Zona Leste, que tem diversos projetos sociais na região de São Miguel Paulista, e o Cataki, que faz a inclusão de carroceiros foram protagonistas da ação.

Em parceria com a Subprefeitura da Lapa e a Poiato Recicla, a Virada Sustentável também incentivou a coleta de bitucas de cigarro nos bairros da Lapa, Barra Funda, Pompeia, Perdizes, Vila Jaguara e Vila Leopoldina. Desde o dia 6 de agosto 30 bituqueiras foram espalhadas pelas seis regiões, e até o dia 26 de agosto foram recolhidos 4120kg, equivalentes ao total de 10.300 bitucas de cigarro.

Parte da coleta foi direcionada para a confecção de uma obra de arte do artista Sergio Fabris na Avenida Sumaré, a partir de 26 de agosto. Os materiais utilizados são bitucas no estado original, e material criado a partir da sua reciclagem.

Parceiros

A Virada Sustentável é apresentada pelo Ministério da Cidadania e Braskem via Lei de Incentivo à Cultura, com realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal e pelo PROMAC (Prefeitura de S. Paulo). Tem patrocínio de Novelis, AMA e Facebook Brasil, co-patrocínio da Liberty Seguros, Mercado Livre e Electrolux e apoio das empresas Ball, CMPC, ISA CTEEP, ValGroup, Instituto Center Norte, Sabesp, Scania, AkzoNobel, além de parceria da Prefeitura de São Paulo, Instituto Alana, Sistema B., Ecofalante, NIC Br, Unibes Cultural. Promoção e Mídia por Globo, Catraca Livre, Hypeness e Otima.

Sobre

O festival Virada Sustentável é o maior evento de sustentabilidade do Brasil. Envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades. Em parceria formal com o PNUD-Brasil, tem sua programação alinhada aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), com metas de desenvolvimento sustentável assinadas por mais de 190 países junto à Organização das Nações Unidas (ONU)

Tags : 9ª Virada SustentávelbrasilfestivalSP
Bruna Munhoz

The author Bruna Munhoz

Leave a Response