Repórter na Real

Advogada deixa carreira jurídica para inovar no segmento de saúde

Com investimento próprio de 1,5 milhão, Marina Amaral fundou startup do “estilo de vida”  que alcança mais de 30 mil pessoas por ano no Brasil

Há menos de 5 anos, Marina Amaral, nascida em Presidente Prudente (SP), largou uma carreira jurídica bem-sucedida carreira na Nestlé para se dedicar ao mercado de estilo de vida. Idealizadora da Auraclara, startup voltada à medicina do corpo e da mente, a empresária desembolsou até R$ 1,5 milhão do próprio bolso durante cinco anos para erguer a empresa, fruto de uma decisão em mudar drasticamente de vida profissional.

Formada em Direito na Toledo em 2005, Marina fez pós-graduação em gestão tributária na FGV e MBA em finanças na Fipecafi-USP, atuando como advogada tributarista em importantes escritórios de advocacia e multinacionais. Reikiana e formada em coaching, se preparou por dois anos para fazer a virada na carreira. Foi somente após um curso no Senac, quando precisou montar um plano de negócios como trabalho de conclusão, que a empresária se viu diante da oportunidade de mudar a carreira, em meados de 2014.

Mas a história da Auraclara começa muito antes, quando um diagnóstico de hipotireoidismo na infância de Marina que fez com que os hábitos de toda a sua família mudassem. O problema médico passou, mas a ideia de cultivar uma vida mais saudável ficou na mente de Marina. “Eu me perguntava sempre: será que o mundo não precisa de uma nova filosofia de cuidados com a saúde? Estamos tratando da saúde ou de doença?”, indagava-se a empresária. “Se a maior causa de mortes do mundo tem ligação com o estilo de vida pouco saudável, o foco tem que estar na causa, ou seja, na melhora do sono, da alimentação, do estímulo à atividade física, ao gerenciamento de estresse e não na receita de remédios e cirurgias.”

Mesmo com boas ideias na cabeça, o primeiro ano de Auraclara foi traumático. “É como se você estivesse no meio de uma batalha, não sabe de onde o tiro vem. A gente não tinha escritório, comecei na raça, com uma equipe herdada do ponto comercial comprado e uma lista de clientes antigos que precisei resgatar um a um. A maior luta foi a mudança de cultura, algo que não ponderei ao decidir dar continuidade a algo já existente e que me trouxe os aprendizados mais importantes para a consolidação do negócio de hoje” conta a empresária, que investiu em um processo de conhecimento e autoconhecimento para criar seu modelo de negócio.

Marina encontrou um espaço onde funcionava um spa urbano em uma localização privilegiada, entre os bairros de Higienópolis, Perdizes e Pacaembu, em São Paulo, e o reformou completamente, do nome, conceito, cultura às instalações físicas para criar um ambiente moderno e intimista. Também reuniu profissionais de diversas áreas que entregassem não só as terapias, mas também programas de meditação, desenvolvessem rodas de conversa sobre temas e dilemas atuais do estilo de vida atual das pessoas, cursos e workshops. A ideia era usar os conceitos de convivência e conexão humana como uma das principais ferramentas para a adoção de novos e melhores hábitos e comportamentos dos seus clientes e também dos próprios profissionais.

O que antes era um centro integrado de saúde e bem-estar pautado pelos fundamentos da medicina do estilo de vida, hoje é um ecossistema que conecta e desenvolve profissionais da saúde com ferramentas de coaching, gestão colaborativa, empoderamento e empreendedorismo. A Auraclara tem como essência a conexão humana e programas de tratamentos humanizados, integrados e com foco na causa dos sintomas. Os atendimentos, vivências e programas são oferecidos na Clínica Sede, nos mais de 83 licenciados e em eventos, empresas e academias.

Bruna Munhoz

The author Bruna Munhoz

Leave a Response